JUSTIÇA ELEITORAL

Humberto esquenta guerra jurídica

Petista entra com nova ação para impugnar Geraldo e pede que seja declarada a suspeição do juiz responsável pela primeira impugnação: ele é cunhado do presidente do PSB

Gilvan Oliveira
Gilvan Oliveira
Publicado em 04/10/2012 às 7:01
Leitura:

Com a primeira ação ajuizada contra o adversário Geraldo Julio (PSB) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) tramitando há um mês, a coligação Para o Recife Seguir Mudando, encabeçada pelo senador Humberto Costa (PT), impetrou uma segunda representação contra o candidato socialista.

Na peça, os advogados pedem a inelegibilidade de Geraldo e de seu vice, Luciano Siqueira (PCdoB), novamente por propaganda casada com o governo do Estado, tendo juntado ao processo seis publicidades. “Foram peças de áudio, vídeo e reportagens. Os temas são principalmente o Pacto pela Vida, hospitais, distribuição de tablets e urbanização da Ilha de Deus”, explicou o advogado Ricardo Dalle.

Após intensa reclamação nos meios de comunicação, os petistas resolveram também requerer formalmente a suspeição do juiz designado para julgar a primeira representação, João Maurício Guedes Alcoforado. O pedido veio no dia seguinte ao questionamento feito pelo presidente do TRE, Ricardo Paes Barreto.

Na edição de quarta-feira (3) do JC, ele disse “estranhar” o fato de Humberto reclamar apenas pela imprensa a suspeição do magistrado sem nenhuma formalização. Alcoforado é cunhado do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes. Na ação, os advogados do PT pedem que o julgamento seja repassado a outro juiz.

Leia mais na edição desta quinta-feira do Jornal do Commercio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias