RECIFE

Geraldo Julio sem qualquer aceno do PT

Prefeito eleito reúne aliados, diz que formará a equipe com o critério da "competência" e desconversa sobre participação do PT

Manoel Guimarães e Otávio Batista
Manoel Guimarães e Otávio Batista
Publicado em 30/10/2012 às 5:36
Leitura:

O prefeito eleito do Recife, Geraldo Julio (PSB), guardou o simbólico dia seguinte ao segundo turno, quando todo o quadro eleitoral está definido, para se reunir pela primeira vez com as principais lideranças dos 14 partidos que compuseram a Frente Popular do Recife e o ajudaram a se eleger ainda no primeiro turno. Sem a presença do governador Eduardo Campos (PSB), que chegou a confirmar participação no evento, mas cancelou de última hora, Geraldo Julio reuniu os líderes partidários em um almoço, ainda em clima de comemoração pela vitória.

Como sempre cauteloso, Geraldo reafirmou sua intenção de anunciar o secretariado só nos “últimos momentos” antes da posse – agendada para 1º de janeiro –, mas adiantou que todos os partidos aliados serão contemplados em sua gestão. “Assim como acontece nos governos federal e estadual, vamos escolher representantes dos partidos que estão aqui hoje e que podem fazer nosso programa de governo acontecer. A escolha das pessoas será feita pelo critério da competência”, garantiu. Questionado sobre uma possível participação do PT, o prefeito eleito limitou-se a dizer que serão bem vindos todos os que quiserem colaborar, sinalizando que não há qualquer aceno do PT, que disputou a eleição com a chapa “puro sangue”Humberto Costa-João Paulo.

Leia mais na edição desta terça-feira do Jornal do Commercio.

Últimas notícias