LEGISLATIVO

Alepe tem 1.833 comissionados

Dados divulgados revelam que número de funcionários na Casa de livre nomeação é sete vezes maior que o de concursados

Ayrton Maciel
Ayrton Maciel
Publicado em 10/04/2013 às 0:01
Leitura:

Após muita resistência às pressões da sociedade, a Assembleia Legislativa divulgou nesta terça (9) o quantitativo de cargos comissionados do Poder em Pernambuco, trazendo à luz dados que revelam uma brutal desproporção em relação ao seu quadro de servidores efetivos. Ao todo são 1.833 comissionados, dos quais 1.701 estão lotados nos gabinetes dos 49 deputados – média de 34 comissionados por parlamentar – e 132 nos cargos na estrutura administrativa. Paralelamente, os concursados são apenas 264. A proporção entre uns e outros espanta: são 6,94 comissionados para cada efetivo.

Infográfico

aSSEMBLEIA

O gesto de transparência não foi, porém, completo. Se a Alepe quebrou a resistência e cedeu o quantitativo de comissionados, por outro lado negou-se a dizer o custo específico desse quadro na folha de pessoal. A superintendência foi autorizada a divulgar só o valor total da folha em 31 de março: R$ 11,7 milhões entre comissionados e efetivos. O anúncio contou com seis dos sete membros da mesa da Casa, à frente o presidente Guilherme Uchoa (PDT), mais o vice-líder do governo, Sílvio Costa Filho (PTB), que fizeram um pente fino nos dados antes de os revelar.

Leia mais na edição desta quarta-feira do Jornal do Commercio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias