Contas Públicas

Geraldo Julio diz não temer julgamento do TCE

Prefeito do Recife afirma estar ''absolutamente seguro'' de que o Tribunal de Contas dirá que correu tudo bem na licitação do Programa Reluz

Márcio Didier
Márcio Didier
Publicado em 26/08/2013 às 6:50
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Prefeito do Recife afirma estar ''absolutamente seguro'' de que o Tribunal de Contas dirá que correu tudo bem na licitação do Programa Reluz - Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), se diz “absolutamente seguro” em relação ao julgamento do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) do caso do Programa Reluz, denunciado pela vereadora oposicionista Priscila Krause (DEM). “Absolutamente seguro de que o tribunal vai ver que a licitação correu tudo bem”, afirmou nesse domingo, no lançamento do “Recife, bom de bola”, campeonato de futebol de várzea que ocorre desde a gestão Jarbas Vasconcelos.

Ao dizer-se tranquilo, o prefeito voltou a dar uma estocada na oposição. “A gente vai continuar com o projeto de clarear a cidade. A gente não tem o objetivo de deixar a cidade no escuro. Pode ser que outros tenham, mas a gente não, a gente tem o objetivo de levar luz para a cidade.”

A democrata, em coletiva de imprensa, denunciou indícios de direcionamento na licitação 0002/2013, da qual a Ecoleds, empresa com apenas um ano de existência, saiu vencedora. O certame, de R$ 2,7 milhões, foi para a fiscalização da troca de 45 mil pontos de luz, serviço que já vem sendo realizado desde maio, pelo consórcio Processo/Fink.

Uma ação popular pedindo a anulação do certame de fiscalização também foi protocolada no TJPE, cuja análise está sob os cuidados do juiz Edvaldo Palmeira, da 5ª Vara da Fazenda Pública da Capital. Na peça, consta a informação, com base na Jucepe, de que a empresa vencedora adequou seu corpo técnico e duas atividades um mês antes do edital ser publicado.

O maior contrato do Reluz, o de execução da ordem de R$ 27 milhões, também está na pauta do TCE, cuja relatoria foi assumida pelo conselheiro Dirceu Rodolfo. O dono da Processo Engenharia (empresa que ganhou a licitação), Leonardo Anacleto Ramos, foi subordinado a Geraldo, quando este era secretário estadual de Planejamento.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias