Recife

Secretário petista da PCR é esquecido durante evento

Secretário de Habitação, Eduardo Granja não é citado por quase nenhum dos presentes no lançamento do torneio Recife bom de bola

Márcio Didier
Márcio Didier
Publicado em 26/08/2013 às 7:14
Leitura:

Petista solitário da gestão municipal socialista, Eduardo Granja, atual secretário de Habitação mas até o governo passado à frente da pasta de Juventude, Esporte e Lazer, dividiu o palco nesse domingo com o prefeito Geraldo Julio, mas não discursou. Ele foi o coordenador do “futebol participativo” – renomeado pelos socialistas como “Recife bom de bola” –, nos últimos 12 anos, quando o PT esteve no comando da PCR. Além de não falar sobre a sua participação no projeto, não recebeu qualquer referência dos presentes.

Se tivesse discursado, teria na ponta da língua as palavras a dizer, como disse à reportagem. “Coordenei esse projeto nos últimos 12 anos. Ele evoluiu comigo, passando de 300 times para 720”, lembrou. Negou, porém, qualquer constrangimento. “Não falei porque hoje estou na Secretaria de Habitação. É uma nova gestão”, argumentou. Quando desceu do palco, Granja foi bastante abordado pela população local que participa do campeonato.

No palco, só foi lembrado pelo prefeito Geraldo Julio. Mesmo assim, apenas como um “cumprimento” formal. O vereador Aderaldo Pinto (PRTB), de primeiro mandato, foi mais saudado pela autoridades políticas presentes, como a deputada federal Luciana Santos (PCdoB) e o deputado estadual José Maurício (PP).

Na abertura do campeonato de várzea, nenhuma referência às gestões do PT, que segue como aliado político na PCR. “Esse que é o maior campeonato de futebol do várzea do mundo e é construído por vocês”, animou o prefeito, que fez uma fala rápida, de quatro minutos. Sobre o projeto, Geraldo Julio se limitou a dizer que foi “ampliado” em relação ao do PT, incluindo também a reforma de 33 campos.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias