IPMN/JC

Pesquisa aponta fragilidade dos tucanos Aécio e Serra em Pernambuco

A um ano das eleições, porcentagem de intenções de voto ao PSDB varia de 2% a 5%, dependendo dos cenários e regiões do Estado

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 29/10/2013 às 0:02
Leitura:

A um ano das eleições, a fragilidade apontada no Estado para os presidenciáveis tucanos, em todos os cenários da pesquisa estimulada IPM/JC, fica mais evidente ainda quando é observado os resultados por regiões. No cenário 1, por exemplo, onde Eduardo aparece liderando com 33% das intenções de votos contra 30% de Dilma e 2% de Aécio, o senador – ao serem observados os índices por região – só consegue ultrapassar os 2% totais na Região do São Francisco: chega a 5%, mesmo assim contra 39% de Dilma e 22% de Eduardo.

Infográfico

pesquisa psdb

Já no cenário 2, onde no total Aécio ficou com 3% contra 36% de Dilma e 15% de Marina, o tucano só passou dos 3% totais na Região Metropolitana (ficou com 4%) e no São Francisco (5%), também atrás da presidente Dilma e da ex-senadora Marina. Aécio, inclusive, nem é citado na pesquisa espontânea, onde Lula lidera com 22% (mais um indicativo da força do lulismo no Estado), seguido por Dilma e Eduardo (ambos com 14%), Marina (3%) e Serra, com 1%. 

No cenário da pesquisa estimulada em que aparece, o ex-governador José Serra obteve seu maior índice (7%) na Zona da Mata, contra 27% de Dilma e 38% de Eduardo. Serra, aliás, aparece com maior percentual no quadro que sinaliza a rejeição – com a pergunta “qual dos políticos citados você tem medo que venha a ser presidente do Brasil” –, com 21%. 


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias