MANDATO

A posse negociada de Beatriz Vidal na Assembleia Legislativa

Primeira suplente da coligação PTC-PSDC em 2010 assume, por 120 dias, a vaga aberta pelo líder do PTC, Eriberto Medeiros, que justificou questões pessoais para se ausentar da Casa

José Accioly
José Accioly
Publicado em 06/11/2013 às 7:20
João Bita/Alepe
Primeira suplente da coligação PTC-PSDC em 2010 assume, por 120 dias, a vaga aberta pelo líder do PTC, Eriberto Medeiros, que justificou questões pessoais para se ausentar da Casa - João Bita/Alepe
Leitura:

Primeira suplente da coligação PTC-PSDC em 2010, assumiu ontem na Assembleia Legislativa a servidora pública Beatriz Vidal (PTC), viúva do ex-vereador do Recife Luiz Vidal, para um mandato de 120 dias, anunciando o compromisso de atuar em favor do “empreendedorismo da mulher e em conjunto com a bancada feminina na Casa”.

A deputada atuará pelo prazo de licença do deputado Eriberto Medeiros (PTC), que justificou a iniciativa com o argumento de que vai “tratar questões pessoais”. Beatriz negou qualquer “acordo” com o líder do PTC, mas admitiu que a oportunidade de exercer o mandato é uma “homenagem” do aliado por sua lealdade. Em 2010, Beatriz manteve a coligação, apesar das tentativas de cooptação de grandes siglas. “Ele disse que gostaria de me homenagear, mas terei autonomia para atuar”.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias