LEGISLATIVO

Ministro terá que ir à Câmara explicar caso de espionagem da Abin

Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (6), requerimento do DEM que convoca o auxiliar da presidente Dilma para dar explicações

José Accioly
José Accioly
Publicado em 06/11/2013 às 13:59
Leitura:

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, José Elito, irá à Câmara dos Deputados, no próximo dia 20, prestar esclarecimentos sobre a espionagem a diplomatas estrangeiros de pelo menos três países. A realização da audiência pública conjunta foi aprovada, nesta quarta-feira (6), nas Comissões de Fiscalização e Controle e de Relações Exteriores e Defesa Nacional, atendendo a requerimentos assinados pelo líder do Democratas em exercício, deputado Mendonça Filho (PE), e pelo deputado Claudio Cajado (BA). O diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Wilson Trezza, também participará da audiência pública.

“Não podemos aceitar que o governo brasileiro condene os outros governos com relação à ações de suposta de espionagem e pratique dentro do território brasileiro o mesmo expediente. Sabemos que a atividade de defesa exige uma ação de proteção e resguardo do interesse nacional, do próprio governo brasileiro, mas isso não pode ser um motivo para que tenhamos atuação na área de espionagem ilegal, o que seria inaceitável moralmente e inconstitucionalmente em um país democrático como o nosso”, afirmou Mendonça Filho.

Na segunda-feira (4), o jornal Folha de São Paulo, divulgou reportagem a partir de um relatório da ABIN sobre a realização de pelo menos 10 operações de monitoramento de diplomatas de países, como Rússia e Irã.   

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias