Executivo

Governo Dilma afaga prefeitos

Sem a presença do governador Eduardo Campos, governo federal realiza evento com presença de ministros para atender demandas dos prefeitos penambucanos

Ayrton Maciel
Ayrton Maciel
Publicado em 02/12/2013 às 5:45
JC imagem
Sem a presença do governador Eduardo Campos, governo federal realiza evento com presença de ministros para atender demandas dos prefeitos penambucanos - FOTO: JC imagem
Leitura:

Sem a presença do governador Eduardo Campos (PSB), que optou por comandar uma agenda administrativa, o governo federal realiza, nesta segunda, em Gravatá, no Agreste, o Encontro com Prefeitos e Prefeitas de Pernambuco, uma a ação integrada entre ministérios e estatais – que tem sido promovida pelo País – para levar aos gestores municipais programas da União desconhecidos das prefeituras e os procedimentos para desburocratizar e acelerar convênios e a liberação de recursos já contratados.

Ao mesmo tempo em que o governo do PT vem oferecer uma gama de ações administrativas e técnicas, o encontro – os 184 prefeitos do Estado foram convidados – terá também conteúdo político implícito e subjetivo, nas exposições e discursos, na medida em que a presidente Dilma Rousseff é colocada pelo PT como candidata à reeleição. A própria presidente é apontada como a idealizadora do modelo de encontro, que é coordenado pela ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti (PT).

Ex-aliado e pré-candidato à Presidência da República, em 2014, o governador Eduardo Campos – que conduziu a saída do PSB do governo Dilma, em setembro – será representado pelo secretário da Casa Civil e nome cotado à sucessão estadual, Tadeu Alencar (PSB).

De acordo com a assessoria do governo, Eduardo vai reinaugurar o Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam), no mesmo horário, às 9 horas.

Articulador da vinda do grupo de trabalho de 13 ministérios – mais Banco do Brasil, Caixa Econômica e Fundação de Saúde (Funasa) –, o senador Humberto Costa (PT) admitiu o componente político do evento, mas, segundo disse, em razão de ter também uma prestação de contas do governo. “Não deixa de ser um encontro político por atender a municípios e ter um balanço das ações”, afirmouo senador petista.

Aliado e pré-candidato ao governo do Estado, com o possível apoio do PT, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) participará do encontro, no Hotel Canários, em Gravatá. O petebista tem a sinpatia de Dilma e do ex-presidente Lula para dispuitar o governo e busca o apoio do PT estadual.

Pernambuco é o último Estado a receber a caravana da presidente Dilma. “Ela (Dilma) nunca participou desses encontros. Não aconteceu antes porque ela não queria que houvesse uma interpretação de que se tratava de um enfrentamento a Eduardo”, justificou Humberto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias