PÁGINAS DA HISTÓRIA

Trinta anos na trilha das Diretas Já

Em 25 de janeiro de 1984, cerca de 200 mil pessoas foram à Praça da Sé, em São Paulo. O movimento das Diretas Já ganhava corpo em todo o País

Gabriela López
Gabriela López
Publicado em 26/01/2014 às 6:00
NE10
FOTO: NE10
Leitura:

Janeiro de 1983. O então deputado Dante de Oliveira (MDB) apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que mudaria a história do Brasil e contribuiria para o fim da ditadura militar, anos mais tarde.

A emenda nº 5 previa a votação direta para presidente, o que não acontecia há mais de 20 anos.

Foi o estopim para o movimento conhecido como “Diretas Já”, que levou milhões de pessoas cansadas do regime militar a exigirem o direito de votar. A eleição para governador já era realidade desde 1982.

Infográfico

trilha das diretas

Manifestações aconteceram no País inteiro até abril do ano seguinte, quando a PEC foi votada e derrubada na Câmara dos Deputados. Um dos mais marcantes atos teve como cenário a Praça da Sé, em São Paulo.

Cerca de 200 mil pessoas foram às ruas no dia em que a cidade completava 430 anos, em 25 de janeiro de 1984, há 30 anos. 1984 ficaria marcado pelo movimento.

Últimas notícias