LEGISLATIVO

Bancada de oposição debaterá estratégia na volta do recesso

Oposicionistas se reúnem na terça-feira (4) para definir espaços nas comissões e lideranças do partidos na Assembleia

Jumariana Oliveira
Jumariana Oliveira
Publicado em 29/01/2014 às 6:36
Leitura:

A nova bancada de oposição da Assembleia Legislativa deve se reunir pela primeira vez na terça-feira da próxima semana. O grupo vai definir como serão ocupados os espaços nas comissões e lideranças de partidos na Casa de Joaquim Nabuco. Depois de definir a função de cada um, o grupo também deverá dar início às conversas sobre a atuação que a oposição terá na Assembleia Legislativa.

Apesar de ainda não estar definida a função de cada um, já é dada como certa a indicação do deputado Odacy Amorim (PT) para presidir a comissão de Saúde e Assistência Social, que ainda está sob comando do deputado Sérgio Leite (PT), que foi eleito líder da oposição. A deputada estadual Teresa Leitão deverá continuar na presidência da Comissão de Educação e Sílvio Costa Filho (PTB) no comando da de Agricultura.

Quanto às lideranças e vice-lideranças de partidos, ainda existe algumas indefinições, mas é possível que o deputado Adalberto Cavalcanti (PTB) permaneça como vice-líder do seu partido. Manoel Santos (PT) deve continuar liderança a bancada da sua legenda, enquanto Teresa Leitão, que é presidente estadual do PT, poderá ficar na vice-liderança. O grupo ainda vai conversar sobre os espaços do PMN e DEM.

Somente depois da escolha dos espaços, a legenda vai definir como será a estratégia de atuação. Segundo oposicionista, é esperada a reação dos parlamentares do PSDB que antes faziam oposição à gestão. Há uma expectativa de como será a postura de Daniel Coelho, Betinho Gomes e Terezinha Nunes, que eram os mais críticos ao governo. O grupo quer saber se esses parlamentares vão engrossar as reclamações.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias