Eleições

Movimento do PV tem o aval de Sérgio Xavier

Sem descartar a hipótese da candidatura ao Senado, secretário diz que definição de nomes é a última etapa do processo

Carolina Albuquerque
Carolina Albuquerque
Publicado em 01/02/2014 às 6:15
JC Imagem
Sem descartar a hipótese da candidatura ao Senado, secretário diz que definição de nomes é a última etapa do processo - FOTO: JC Imagem
Leitura:

Após ser insuflado pelos bastidores do próprio partido à candidatura majoritária, o secretário estadual de Meio Ambiente, Sérgio Xavier (PV), interlocutor da ex-senadora Marina Silva, da Rede Solidariedade, utilizou nessa sexta-feira a sua página pessoal no Facebook para lembrar que “é natural” que a Rede e o PV “participem ativamente” das discussões programáticas e eleitorais.

Porém, sem negar a pretensão de ser uma opção ao Senado pela Frente Popular, o verde fez o apelo de que a “definição de nomes para compor as chapas deve ser a última etapa do processo”.

“É natural que Rede e PV participem ativamente das discussões programáticas e eleitorais, formulando e propondo alternativas para as eleições de 2014. Entendemos que o primeiro passo desse processo é a consolidação das Diretrizes Programáticas. Em seguida, as prioridades devem ser as politicas de alianças e a discussão sobre os perfis mais adequados e coerentes para defender as ideias e o programa da Frente no processo eleitoral”, frisou. Na sequência, defendeu que a escolha deve ter “critérios claros discutidos entre todos os participantes da Frente”.

Xavier é o principal nome do Rede e PV no Estado, o que pode ser claramente percebido através das inserções partidárias nas quais ele tem sido o destaque. Outro ponto que o faz subir no patamar é a sua aproximação com Marina Silva, que embarcou no PSB para dividir o projeto presidencial do governador Eduardo Campos.

Subordinado a Xavier na pasta estadual, o ex-deputado e integrante da Rede Roberto Leandro já fala abertamente que o secretário de Meio Ambiente tem todas as “credenciais” para ser o candidato ao Senado.

“A indicação do nome de Sérgio para compor a chapa majoritária é uma coisa que a Rede naturalmente está fazendo, porque da mesma forma que participamos do governo, entendemos que, sem atropelar o processo, a formação da chapa seja precedida da forma programática. (...) O ideal é que tenham pessoas de identidade com a plataforma programática e conexão com a chapa nacional entre PSB e Rede”, argumentou.

Assim como recentemente declarou o ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho (PSB), Roberto Leandro é da tese de que a chapa majoritária seja formada também por outros partidos da coligação, e não com a maioria do PSB.

AGENDA
Rede e membros do PV de Pernambuco se reúnem hoje. Já no dia 7 de fevereiro, Marina Silva vem ao Recife para um encontro com o governador Eduardo Campos e os apoiadores do Rede. À noite, fará palestra em evento da Igreja Anglicana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias