JUDICIÁRIO

Novo presidente promete um TJPE mais ágil

Novo dirigente do tribunal, desembargador Frederico Neves destaca prioridades da gestão: ampliação do número de juízes, valorização dos servidores e aproximação com o cidadão

Jumariana Oliveira
Jumariana Oliveira
Publicado em 07/02/2014 às 6:43
Clemilson Campos/JC Imagem
Novo dirigente do tribunal, desembargador Frederico Neves destaca prioridades da gestão: ampliação do número de juízes, valorização dos servidores e aproximação com o cidadão - FOTO: Clemilson Campos/JC Imagem
Leitura:

Com 28 anos dedicados à magistratura, o desembargador Frederico Neves foi empossado, ontem, como presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para o biênio 2014-2016. Apesar de reconhecer as ações realizadas nas últimas gestões, o magistrado prometeu mudanças e mais agilidade no Judiciário pernambucano. Quatro prioridades foram definidas pelo magistrado Frederico Neves: aproximação da Justiça estadual com a sociedade, aumento no número de juízes de primeiro grau, expansão dos processos judiciais eletrônicos e valorização dos servidores. Também foram empossados os desembargadores Leopoldo Raposa (1º vice-presidente), Fernando Ferreira (2º vice) e Eduardo Paurá (corregedor-geral de Justiça).

Para o magistrado, a interação com a sociedade civil é um fator preponderante na atividade judiciária, pois o juiz “presta um serviço público, cujo destinatário é o povo”. Neves destacou que uma das dificuldades do tribunal é o déficit de juízes em Pernambuco.

Segundo ele, 208 vagas destinadas a magistrados de primeiro grau estão desocupadas, o que reflete no número de processos pendentes. O presidente disse que há uma expectativa de preencher pelo menos 60 vagas até março. Além disso, o TJPE poderá realizar um novo concurso público com o objetivo de preencher os demais espaços.

Durante seu pronunciamento no Palácio da Justiça, no bairro de Santo Antônio, o magistrado ainda falou da importância de oferecer melhores atrativos para os juízes e da possibilidade de estender o atendimento no Judiciário pernambucano. “Na prática, as unidades jurisdicionais funcionam num único expediente. Precisamos quebrar dogmas e paradigmas para garantir (o funcionamento) em dois turnos ininterruptos, garantindo o atendimento das 7h às 19h, a começar pelas varas cíveis da Capital”, declarou.

Presente na cerimônia de posse, o governador Eduardo Campos (PSB) saudou o novo presidente. “Quero desejar ao desembargador Frederico Neves que ele tenha muito êxito na sua missão de aproximar a Justiça da sociedade e dar sequência a um trabalho tão profícuo que foi feito pelo desembargador Jovaldo Nunes, que levou a Justiça para o interior com maior agilidade”, discursou o governador.

Depois de assistir à posse, o presidente do Sistema Jornal de Commercio de Comunicação (SJCC), João Carlos Paes Mendonça, parabenizou o magistrado. “Foi um pronunciamento marcado pela simplicidade, clareza e disposição de colocar o Judiciário numa nova posição. Um pronunciamento contundente, com propostas e firmeza. Saio cheio de esperanças”, afirmou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias