Eleições

Presidente do TRE-PE mostra preocupação com a movimentação dos eleitores para o recadastramento biométrico

Prazo vai até o dia 31 de maio; quem não atualizar, terá o título de eleitor cassado

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 14/01/2016 às 20:17
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Prazo vai até o dia 31 de maio; quem não atualizar, terá o título de eleitor cassado - FOTO: Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

Durante coletiva de imprensa, realizada nesta quinta-feira (14), o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), Antônio Carlos Alves da Silva, mostrou preocupação com a fraca movimentação de eleitores para o recadastramento biométrico. “Estamos realizando essas ações contando com a eficiência do nosso corpo técnico, que além de preparado veste a camisa”, disse ele, que declarou ainda que todos os servidores da instituição irão trabalhar durante os finais de semana e o atendimento será prioritário para quem realizou o agendamento do cadastro. No entanto, os eleitores que forem sem marcar serão atendidos de acordo com a disponibilidade de vagas.

Os municípios terão até o dia 31 de maio para cadastrar a população. Com isso, as cidades de Amaraji, Bezerros, Bom Jardim, Bonito, Brejão, Camocim de São Félix, Glória do Goitá, Jatobá, Jucati, Jupi, Lajedo, Limoeiro, Nazaré da Mata, Olinda, Paranatama, Passira, Paulista, Petrolina, Quixaba, Santa Cruz de Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, Solidão, Tacaratu, e Vitória de Santo Antão estão agilizando os serviços para que o número de eleitores registrados no recadastramento seja maior. Em todo o Estado, pouco mais de três milhões - de um total de quase 6,5 mi de eleitores - já realizaram a biometria. “Esse fato poderá prejudicar aqueles que deixarem para fazer a revisão de seu título de eleitor no final do prazo", afirmou o presidente.

O recadastramento é realizado de forma gratuita e quem não o fizer poderá ter o título de eleitor cancelado. Se isso acontecer, o eleitor sofrerá restrições no CPF, perder benefícios de programas sociais (como o Bolsa Família, por exemplo), ser impedido de tomar posse em cargos públicos, entre outros. O TRE-PE destaca ainda que o prazo não será prorrogado.

O eleitor deve levar aos guichês de atendimento o título eleitoral, um documento de identidade com foto (ambos originais) e um comprovante de residência recente. Caso o eleitor não possa comparecer na data e hora marcada, ele pode cancelar o agendamento e efetuar uma nova data e hora para o atendimento.

No Recife, o processo de agendamento biométrico encerrou-se no ano passado. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias