polícia

Advogado pede prisão domiciliar para prefeito de Catende

Gestor foi detido pela Polícia Civil acusado de fraudar licitações na Prefeitura

Mariana Araújo
Mariana Araújo
Publicado em 06/06/2016 às 17:59
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Gestor foi detido pela Polícia Civil acusado de fraudar licitações na Prefeitura - FOTO: Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:

O advogado do prefeito de Catende, Otacílio Cordeiro (PSB), preso por suspeita de ter fraudado contratos de licitação na cidade, o procurador Marcelo Silva, pediu o relaxamento da prisão preventiva para a prisão domiciliar. De acordo com o procurador, o prefeito, que tem 76 anos, é hipertenso e diabético e precisa de cuidados especiais de saúde, como aplicação de insulina duas vezes ao dia e uma dieta equilibrada. O pedido foi feito ao Ministério Público e será avaliado pelo Tribunal de Justiça. Não há prazo para apreciação.

De acordo com o procurador, o prefeito foi atendido pelo médico do Cotel, onde está detido, no último domingo. Na petição, foi anexado um laudo médico onde aponta a necessidade de realização de um cateterismo. “Entendemos que ele deve ir o mais rápido possível para a prisão domiciliar”, disse Marcelo Silva.

O procurador também justificou a quantia em dinheiro encontrada com o prefeito, que totalizou R$ 758,4 mil, encontrados em uma gaveta. “O prefeito é um dos maiores produtores de gado de Pernambuco. Vive de compra e venda de gado. Ele tem 3.000 bezerros na fazenda Santo Antônio (também alvo da operação Tsunami). Nesse tipo de operação, se paga em espécie, é uma atividade de alto nível”, disse. Segundo Marcelo Silva, os rendimentos foram comprovados nas declarações do imposto de renda de 2014 e 2015.

Sobre a casa do prefeito, que tem dois pavimentos distintos, um mais simples no térreo e outro de luxo no piso superior, o procurador falou que foi construída com fruto do seu trabalho. “Realmente, é uma casa boa para os padrões da cidade. Ele foi comerciante do ramo atacadista por 30 anos. Também trabalhou com compra e venda de peixe. Vive lá há 40 anos, foi a casa onde criou os seus filhos”, justificou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias