PERSONAGEM

Esposa de Marco Maciel comanda rede de cuidado

Anna Maria Maciel, que completa este ano 50 anos de casamento com o ex-senador, fala da vida do casal

JC Online
JC Online
Publicado em 26/06/2016 às 8:22
Clemílson Campos/JC Imagem
Anna Maria Maciel, que completa este ano 50 anos de casamento com o ex-senador, fala da vida do casal - FOTO: Clemílson Campos/JC Imagem
Leitura:

As declarações de Anna Maria Maciel sobre o marido são dadas sem restrições e marcadas por um afeto inerente a quem está prestes a completar 50 anos de vida a dois. “Tenho uma dificuldade enorme de falar sobre Marco Antônio. Não sei se falo ‘ele é’, ‘ele foi’, fico num engasgo horrível. Tenho dificuldade porque quando falo dele estou falando de mim mesma. Completaremos 50 anos de casados em 2017, fora cinco de namoro. Nossa vida se transformou numa só. São 55 anos de vida assim”, conta a esposa do único vice-presidente do período democrático vivo (isso sem contar com o peemedebista Michel Temer, hoje na condição de presidente interino da República).

Anna Maria e Marco Maciel se casaram pouco tempo depois do pernambucano obter o mandato de deputado estadual em 1966. Do casamento, resultaram três filhos (Gisela, Maria Cristiana e João Maurício). “Ele não fazia nada sem me consultar, com exceção de uma área: a política. Ele já chegava com a decisão pronta e eu confiava muito na decisão dele”, diz.

Apesar do silêncio que se impôs sobre Marco Maciel, Anna Maria garante conversar diariamente com ele. “Comunico para onde vou e o que faço. Ele balança a cabeça e acho que está entendendo”, detalha. “Outro dia perguntei como ele estava e respondeu ‘está tudo bem’. Fiquei feliz e meu filho me perguntou como eu me contentava com tão pouco. O pouco é muito para quem não tem nada”, revela.

O casal mora em um apartamento alugado porque o imóvel próprio, em Brasília, ficou pequeno para atender de maneira confortável às necessidades de Maciel. As visitas geram histórias comoventes para Anna Maria. Ela recorda uma com o ex-deputado federal Oswaldo Coelho, falecido em novembro do ano passado.

“Dr. Oswaldo era um dos grandes amigos de Marco Antônio. Quando vinha a Brasília passava aqui em casa. Mesmo sem quase falarem, ficavam lado a lado. Dr. Oswaldo dizia que o normal seria que pudessem conversar sobre o seu passado político, erros e acertos, e me falava que a vida tinha cada coisa por essa situação deles”, relembra.

Para amigos e assessores do ex-senador, Anna Maria é uma parceira que soube entender a ausência do marido em decorrência da vida pública. “Marco Antônio não estava o tempo inteiro participando das coisas da família, mas sempre foi um companheiro. Quando tinha uma reunião maior, trazia para casa. Eu não perguntava nada. Se quisesse me contar, me contava. A nossa relação é baseada em muito respeito”, diz.

Dos três filhos do casal, nenhum seguiu o pai na política. “Perguntavam por que não tinha filho na política ele dizia: ‘Não imponho nada’”, declara Anna Maria, pouco antes de perguntar ao repórter como estava o tempo no Recife e afirmar que sente saudades da capital pernambucana.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias