eleições 2016

Queremos dialogar com setores médios na campanha, diz Edilson Silva

Candidatos a vereador do PSOL devem defender bandeiras do partido como feminismo e Ocupe Estelita

Paulo Veras
Paulo Veras
Publicado em 20/07/2016 às 7:35
Foto: Rinaldo Marques/Alepe
Candidatos a vereador do PSOL devem defender bandeiras do partido como feminismo e Ocupe Estelita - FOTO: Foto: Rinaldo Marques/Alepe
Leitura:

Vindo de uma base ligada a movimentos sociais como o Ocupe Estelita, o deputado estadual Edilson Silva (PSOL) quer expandir o diálogo para outros setores em sua candidatura pela Prefeitura do Recife, que será oficializada nesta quarta-feira (20), durante a convenção do PSOL. "A gente quer dialogar também com os setores médios, com os micro e pequeno empresários, com os médios (empresários). A gente vai tratar disso também na campanha. Nós queremos que o Recife seja uma cidade que proteja quem empreenda", sinalizou o psolista em visita à redação do Jornal do Commercio.

Segundo Edilson, uma gestão do PSOL vai trabalhar e respeitar também o grupo de 50 maiores pagadores de ISS. "A gente sabe que tem que ter os grandes investimentos na cidade. Mas quem mais gera emprego, riqueza e cidadania na cidade é um outro tipo de empreendimento que a gente precisa fortalecer também", lembrou.

Nas campanhas para vereador, o PSOL deve apostar na defesa das suas bandeiras tradicionais. Entre os 25 pré-candidatos a vereador, os nomes chaves são o da feminista Albanise, do representante dos camelôs Biu, do líder do Ocupe Estelita Leonardo Cisneiros e do jornalista Ivan Moraes Filho. Já a campanha para prefeito deve ser mais propositiva, focada no potencial do Recife para a economia, turismo e cultura.

"Nós estamos concorrendo a uma vaga no Executivo. A nossa chapa proporcional representa as lutas da cidade, genuinamente. Se pegar os candidatos nossos, são as principais referências dessas lutas. Agora, a candidatura para prefeito precisa ter um olhar mais executivo. E nós vamos fazer um debate sobre potencial dessa cidade. A gente vai levantar os problemas da cidade? Vai. De educação, saúde, moradia. Mas isso é uma coisa que a gente já sabe. E a nossa identidade é muito marcada por trazer esses temas à tona. Nós vamos jogar muito mais peso na questão das soluções", prometeu o prefeiturável.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias