ALEPE

Edilson Silva pede renúncia de Pedro Eurico

Secretário de Justiça, Pedro Eurico disse conversar com presos pelo celular

Paulo Veras
Paulo Veras
Publicado em 14/12/2016 às 19:10
Foto: Roberto Soares/Alepe
Secretário de Justiça, Pedro Eurico disse conversar com presos pelo celular - FOTO: Foto: Roberto Soares/Alepe
Leitura:

Presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Edilson Silva (PSOL) pediu a renúncia do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico (PSDB). O secretário responde a um inquérito civil no Ministério Público de Pernambuco (MPPE) por ter dito que conversa com detentos através do celular; como contou o blog Ronda JC.

"Eu cometo hoje um ato irregular. Eu dei meu celular em todas as cadeias. Eu não queria dar meu celular. Por que? Porque eu estou admitindo que presos usem o celular. Mas eu vou ser cínico? Eu vou mentir? O celular existe e está lá. E eu dei o meu celular e disse: liguem a cobrar. Quem sofrer tortura, quem sofrer vilipêndio, quem tiver informação para dar. E eles ligam. Minha mulher não aguenta mais, coitada, porque eles ligam até de madrugada. Mas tem que aguentar, porque essa é a minha missão", afirmou Pedro Eurico, durante uma reunião na Alepe.

Para Edilson, que fez a denúncia contra Eurico no MPPE, as declarações do secretário mostram um desrespeito à cadeia de comando da segurança pública. Para o deputado do PSOL, Eurico deveria renunciar para evitar um constrangimento ao governo Paulo Câmara (PSB). No plenário, havia 27 deputados governistas, mas nenhum deles saiu em defesa do secretário.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias