Gestão municipal

Prefeito e vice de Camaragibe rompem e trocam acusações

Nadegi Queiroz acumulava o comando da secretaria municipal de Saúde

Franco Benites
Franco Benites
Publicado em 24/01/2017 às 18:39
Reprodução/Internet
Nadegi Queiroz acumulava o comando da secretaria municipal de Saúde - FOTO: Reprodução/Internet
Leitura:

Os prefeitos eleitos em outubro passado não completaram nem um mês no cargo e já há quem tenha rompido com o vice. Nesta terça-feira, o prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB), e sua vice, Nadegi Queiroz (PSDC), trocaram acusações e colocaram fim à parceria que resultou na eleição de ambos. A vice acumulava o comando da secretaria municipal de Saúde e deixou a pasta.

Demóstenes Meira acusou Nadegi Queiroz de ser conivente com a má gestão de recursos na secretaria de Saúde. “Não houve rompimento político, mas a minha tolerância é zero com a corrupção. Ela mandou quatro cotações para a compra de medicamentos e tem uma fradulenta porque fraudaram o papel timbrado de uma das empresas participantes. Não tenho nada contra ela, não estou perseguindo, mas sou centralizador e não admito que ninguém compre nada sem passar por mim”, afirmou.

De acordo com o prefeito, que já nomeou um novo secretário de Saúde, Nadegi Queiroz estava prejudicando a cidade. “Não vou admitir que nenhum servidor tenha relação com o pessoal da licitação. Eu sou prefeito e não vou ao departamento de licitação. Desconfiei porque ela pediu R$ 6 milhões de compra de medicamentos e a cidade só gasta R$ 4 milhões. A doutora Nadegi me ajudou muito, mas administrativamente não tem pulso ou as pessoas que estavam com ela na secretaria estavam viciadas (em agir errado)”, declarou.

A vice-prefeita rebateu as acusações de Meira e publicou uma nota em suas redes sociais, mas foi além e também prestou queixa contra o prefeito na delegacia de Camaragibe. “Ele me acusou de estar fraudando o processo de licitação e de cotação de preço de fornecedores e falou que eu e minha equipe estávamos alterando a documentação da empresa (participante da licitação). Agora vai ter que provar na Justiça”, disse.

Nadegi afirmou que não foi desligada do cargo de secretária de Saúde e ressaltou que foi ela que pediu para deixar o posto. Ela ainda garantiu que seguirá na gestão. “Vou continuar como vice porque fui eleita pelo povo. Este cargo eu não entregou e serei a guardiã da Saúde em Camaragibe”, declarou.

Ainda na avaliação da vice-prefeita, Meira cometeu diversos equívocos em menos de um mês de mandato. “Não consegui despachar com o prefeito em momento nenhum. Além do mais, fechou o hospital Aristeu Chaves e unidades do programa Saúde da Família”, apontou.

SÃO LOURENÇO

Em São Lourenço da Mata, também havia rumores sobre um desentendimento entre o prefeito Bruno Pereira (PTB) e o vice Gabriel Neto, que acumulava a secretaria de Saúde e deixou a pasta. A razão seria ingerência de familiares do prefeito na secretaria.

"Não houve rompimento. É só boataria. O vice pediu desligamento da secretaria de Saúde apenas”, afirmou Bruno Pereira.

O vice reforçou a versão do prefeito. "Nossa aliança nunca esteve tão forte", assegurou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias