projeto

Romário Dias quer votar aumento da PM na próxima semana

Relator do projeto disse que irá estudar o texto e propor alterações com ajuda das associações da PM

Da editoria de Política
Da editoria de Política
Publicado em 07/02/2017 às 17:02
Foto: Alepe/Divulgação
Relator do projeto disse que irá estudar o texto e propor alterações com ajuda das associações da PM - FOTO: Foto: Alepe/Divulgação
Leitura:

O relator do projeto de reajuste dos salários da Polícia Militar, Romário Dias (PSD), afirmou que até domingo (12) terá concluído o relatório sobre o projeto de lei. Segundo o parlamentar, será feito um esforço para colocar o PL em votação na próxima semana. O parlamentar disse que já leu o projeto e já discutiu o texto com a procuradoria da Assembleia Legislativa. Ainda esta semana, ele deve se reunir com o governador Paulo Câmara (PSB) para tratar do texto do projeto. 

"Não posso dizer o dia, mas se depender de mim, voto na segunda-feira. Mas eu dependo também deles, porque acordei que vamos ter várias discussões e evou conversar também com a base do governo e com o governador", disse Romário Dias. 

O parlamentar disse que poderá haver alterações nos valores dos salários propostos pelo governo do Estado. "Quando chegar neste ponto, vou levar ao governador, ao secretário da Fazenda, de Planejamento, vê se o Estado tem condições de participar desse trabalho", explicou. "Não é lugar de rinha, de racha", acrescentou. 

Romário Dias não adiantou quais pontos do texto do projeto de lei devem ser alterados, pois está em processo de avaliação. Mas adiantou que pediu uma avaliação às associações. "Tem alguns pontos que concordamos, tem outros que a gente dicorda, tem outros que acho que deve avançar mais, tem outros que podem ser recuados e suprimidos", disse.

REUNIÃO

Romário se reuniu, no início da tarde desta terça (7) com líderes de duas assoções de policiais militares para debater o assunto. "Vou ouvir bastante eles. Acho que é um assunto que nem é de governo, nem é de oposição. Isso é um assunto da população. Quem está sacrificado com isso é a população", declarou.

Nessa segunda (6), o deputado esteve em uma reunião no Palácio do Campo das Princesas com o governador Paulo Câmara (PSB) e os secretários de Fazenda (Marcelo Barros), Defesa Social (Angelo Gioia), e Planejamento (Márcio Stefanni). 

SEM GREVE

Ainda segundo o parlamentar, não há indicativo de greve dos policiais militares no período de Carnaval. "O nosso trabalho é para que a Polícia Militar esteja na rua tomando conta do maior Carnaval do mundo, que é o de Pernambuco. Nós temos que ter essas preucações. Tenho a convicção que não vai haver greve. Eles querem chegar a um entendimento e o governo também", afirmou. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias