POLÍCIA MILITAR

''A gente quer reconhecimento'', diz coronel da Polícia Militar

Em debate na Rádio Jornal, o presidente do Clube dos Oficiais da PM e Bombeiros defendeu o nivelamento das carreiras das polícias Militar e Civil

JC Online
JC Online
Publicado em 13/02/2017 às 12:41
Foto: Reprodução/Rádio Jornal
Em debate na Rádio Jornal, o presidente do Clube dos Oficiais da PM e Bombeiros defendeu o nivelamento das carreiras das polícias Militar e Civil - FOTO: Foto: Reprodução/Rádio Jornal
Leitura:

Em debate na Rádio Jornal, nesta segunda-feira (13), com participação do Procurador-Geral do Estado Antônio César Caúla, o presidente do Clube dos Oficiais da Polícia Militar e Bombeiros, coronel Josué Limeira destacou a insatisfação dos PMs com a proposta de aumento salarial do governo e defendeu o nivelamento das carreiras das duas polícias. "Quando a gente trabalha a gente quer reconhecimento", afirmou.

Segundo ele, a diferença salarial entre policiais civis e militares está gerando descontentamento. "As funções são diferentes, mas a função geral é exatamente a mesma, segurança pública".

"Nosso serviço é extremamente desgastante, se for comparar em termos de percentual, a maior parte do trabalho da Polícia Militar é na rua e da Civil é interno", disse o coronel Josué.

De acordo com o procurador César Caúla, salários de agentes e soldados nunca foram iguais. "As estruturas são muito diferentes, há vantagens que o militar tem que o civil não tem", explicou. Para ele, a proposta do governo para a PM "é coerente tanto do ponto de vista do crescimento da carreira quanto da disponibilidade de dinheiro".

Oposição tenta barrar projeto de reajuste da PM

O líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Silvio Costa Filho (PRB), diz que o regimento só permite votar o reajuste da PM na quarta-feira (15) e prometeu uma ação judicial para barrar a votação do Projeto de Lei (PL), marcado para ser votado nesta segunda-feira (13) pelas comissões de Constituição e Justiça (Waldemar Borges), Finanças (Clodoaldo Magalhães) e Administração Pública (Lucas Ramos), todas presididas por deputados do PSB.Por obrigação, os relatores precisam apresentar o parecer do reajuste da PM em duas reuniões.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias