SEGURANÇA

Desconfortável é o descontrole na segurança pública, diz oposição

Deputados protocolaram na manhã desta terça ofício solicitando o apoio da Força Nacional na segurança durante o período carnavalesco

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 21/02/2017 às 11:45
Foto: Aline Araújo/Especial para o JC Imagem
Deputados protocolaram na manhã desta terça ofício solicitando o apoio da Força Nacional na segurança durante o período carnavalesco - FOTO: Foto: Aline Araújo/Especial para o JC Imagem
Leitura:

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa (Alepe) protocolou na manhã desta terça-feira (21) ofício solicitando que o governador Paulo Câmara (PSB) peça o apoio da Força Nacional durante período carnavalesco. Durante a entrega do protocolo, o líder da oposição Silvio Costa Filho fez críticas sobre a insegurança no estado. "Não é uma situação desconfortável como o governador Paulo Câmara diz. É uma situação de descontrole da segurança pública. Por isso todos nós da bancada da oposição viemos fazer esse apelo".

O grupo foi encabeçado pelo deputado estadual Silvio Costa Filho (PRB) juntamente com Priscila Krause (DEM), Edilson Silva (PSOL), Joel da Harpa (PTN), Júlio Cavalcanti (PTB), Socorro Pimentel (PSL) e Augusto César (PTB). Os parlamentares encaminharam o ofício na chefia de gabinete do Palácio do Campo das Princesas. De acordo com o texto do documento a solicitação está baseada no Art. 4 do decreto 5.289 / 2004 da Constituição Federal que instituiu a Força de Cooperação Nacional de Segurança Pública. Esse apoio pode ser solicitado para atender as necessidades de todo o país, porém só pode ser feito pelo poder Executivo.  

Segundo o deputado Edilson Silva, o pedido já estava programado, mas o crime ocorido na madrugada justifica ainda mais a necessidade de ser feito. "Esse episódio com a magnitude que aconteceu e onde aconteceu é de uma ousadia completa de quem acredita que o estado está completamente impotente para combater a criminalidade",  declara. O ato foi feito horas após o roubo de R$ 60 milhões da empresa de transporte de valores Brinks na Zona Oeste do Recife durante a madrugada. 

LEGITIMIDADE

Em entrevista coletiva a imprensa na manhã desta terça-feira, o secetário de Defesa Social Angêlo Gioia afirmou que se houvesse a necessidade de convocação da Força Nacional o governador já teria feito e que a oposição "não tem elementos para fazer isso nem legitimidade". Edilson comentou o pronunciamento do secretário. "[Angêlo Gioia] vai questionar a legitimidade da oposição que foi eleita com o voto da população para propor soluções para a segurança pública. É muita arrogância". 


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias