Entrevista

Para Geraldo Alckmin, crise de segurança em Pernambuco é uma fase

O psdbista afirmou que o problema da segurança não é exclusivo do estado e assola também o Brasil

Aline Araújo
Aline Araújo
Publicado em 22/02/2017 às 9:30
Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
O psdbista afirmou que o problema da segurança não é exclusivo do estado e assola também o Brasil - FOTO: Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
Leitura:

Para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), a crise de segurança em Pernambuco é uma fase que irá ser superada. Em entrevista ao programa Super Manhã, da Rádio Jornal, nesta quarta-feira (22), o psdbista afirmou que o problema da segurança não é exclusivo do estado e assola também o Brasil. 

O governador de São Paulo relembrou o período de governo do ex-governador Eduardo Campos, onde o estado foi o que mais reduziu homicídios no país.  “É uma fase, mas tenho certeza, vai superar. E é necessário que o Ministério da Justiça, como já vem fazendo, acelere a liberação dos recursos do fundo de segurança para os estados e do fundo penitenciário”, disse.

Para Alckmin, só com uma série de medidas será possível reestabelecer a segurança no país. “Enfrentamos o tráfico de drogas e armas e é necessário que o Governo Federal tenha uma ação mais eficaz na questão das fronteiras e de outro lado investir no sistema penitenciário, o Judiciário precisa acelerar os processos penais, não é só a quantidade de presos mas as prisões mais necessárias, enfim, um conjunto de medidas”, explicou. 

Visita

Em visita ao nordeste para conferir o uso das máquinas e equipamentos emprestados, em convênio com Ministério da Integração Nacional, às obras de transposição do Rio São Francisco, o governador de São Paulo irá sobrevoar o canal da transposição em Paulo Afonso e visitará o reservatório de Copiti, em Custódia, no Sertão pernambucano.    

“Nós somos e sempre fomos favoráveis a transposição, ela é necessária e importante. Nós fomos solicitados pelo Governo Federal, para ceder essas superbombas e elas possibilitarão a água chegar 30 dias antes ao destinatário final”, disse. 

Para Geraldo Alckmin, só quem não passou por seca não sabe a gravidade que é uma estiagem e falta d’água. “Para gente é uma alegria poder ajudar em Pernambuco e na Paraíba. É um obra necessária, importante e fruto do trabalho de todos”, falou. 


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias