Eleição 2018

'Paulo Câmara é candidato. Não há outro nome', diz deputado aliado

Isaltino Nascimento, líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, defende que o governador faz um 'bom trabalho para a sociedade' e vai buscar a reeleição

Franco Benites
Franco Benites
Publicado em 10/04/2017 às 16:34
Aluisio Moreira/SEI
Isaltino Nascimento, líder do governo estadual na Assembleia Legislativa, defende que o governador faz um 'bom trabalho para a sociedade' e vai buscar a reeleição - Aluisio Moreira/SEI
Leitura:

Após a publicação de um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Uninassau que apontou que 74% dos pernambucanos reprovam a gestão Paulo Câmara (PSB), começaram especulações nos bastidores de que o governador poderia não ser candidato à reeleição. Nesta segunda-feira (10), em entrevista ao programa Ponto Político, transmitido pela TV JC (veja a entrevista na íntegra a seguir), o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa, Isaltino Nascimento (PSB), garantiu que o atual chefe do Executivo estadual será buscará ser reeleito.

"O governador é candidato. Ele faz um bom serviço, um bom trabalho para a sociedade e foi escolhido de forma inteligente pelo governador Eduardo Campos. Não há possibilidade de haver outro nome", assegurou.

De acordo com Isaltino Nascimento, Paulo Câmara mostrou, na eleição municipal de 2016, que tem prestígio junto aos eleitores.

"O governador já foi testado. No ano passado houve um teste político para a gestão de Paulo Câmara, que foi a reeleição do prefeito da capital (Geraldo Julio, do PSB). Em 2012, Eduardo elegeu 53 prefeitos (no Estado). Paulo elegeu 70 prefeitos", disse.

Durante a realização dos seminários Pernambuco em Ação, em que presta contas das ações de seu governo à população, Paulo Câmara tem feito um discurso otimista, mas não fala abertamente se será candidato à reeleição. Em Garanhuns, na última quinta-feira, ele declarou que ninguém iria tirá-lo do bom caminho de trabalhar para a população. Questionado se era um recado de que buscará ser reeleito, o governador negou.

"Não, é uma forma de continuar focado em meu trabalho. Um trabalho que tenho certeza que está no caminho certo, que estou fazendo as coisas certas. Pernambuco está equilibrado e pode avançar com mais rapidez. Estamos com um planejamento muito bem feito nos próximos dois anos e não vou fugir dele. Vou seguir com ele até o final do meu mandato", desconversou.

PESQUISA

Isaltino Nascimento minimizou o resultado da pesquisa do Instituto Uninassau. Além de mostrar uma alta rejeição do governo Paulo Câmara, o levantamento indicou que os pernambucanos sentem a falta de uma liderança política no Estado.

"De forma natural (vê a pesquisa). A pesquisa é um instrumento válido para uma determinada circunstância. Ainda temos 2017 e 2018. A gestão tem uma ação muito eficaz. Paulo Câmara conseguiu pagar seus compromissos em dia com os servidores no momento em que o conjunto do País passa por dificuldades. Um elemento que reputo como motivador desse processo (a desaprovação do governo) é basicamente a questão da segurança", afirmou.

O levantamento indica que a Segurança Pública é a maior demanda dos eleitores. Para Isaltino, o governo tem ações na área, mas pecou na comunicação com o eleitor.

"Em vez de priorizar a propaganda institucional, priorizamos investir os recursos em áreas estratégicas. Faltou a sociedade se apropriar de todas as ações que foram feitas nesse período", disse.

LEIA MAIS

Para 74% dos pernambucanos, gestão Paulo Câmara (PSB) é reprovada

Segurança e desemprego são maiores preocupações do pernambucano

Pernambucanos estão à procura de um líder político, indica pesquisa

Aliados levantam a bola do governador após pesquisa Uninassau

“Não me pauto por pesquisa”, diz Paulo Câmara sobre levantamento da Uninassau

Em Garanhuns, PE em Ação vira palco de embate entre governo e oposição

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias