Eleições 2017

Prefeito de Abreu e Lima nega compra de votos

Nota em defesa do pastor Marcos José (PSB) refuta acusações de Katiana Gadelha (PDT), que pede a cassação dele e do vice-prefeito

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 21/04/2017 às 11:47
Reprodução/Justiça Eleitoral
Nota em defesa do pastor Marcos José (PSB) refuta acusações de Katiana Gadelha (PDT), que pede a cassação dele e do vice-prefeito - FOTO: Reprodução/Justiça Eleitoral
Leitura:

O secretário de Justiça de Abreu e Lima, no Grande Recife, Rafhael Monteiro, divulgou nota, neste feriado em homenagem a Tiradentes (21/04), defendendo o prefeito reeleito, pastor Marcos José (PSB) e seu vice, Marcos Siqueira (PCdoB). Contesta as acusações feitas contra os dois pela adversária Katiana Gadelha (PDT), que denunciou a chapa, na Justiça Eleitoral, por suposto abuso de poder econômico e político.

O processo que apura a denúncia corre em segredo de justiça. “O Ministério Público Eleitoral e a Justiça Eleitoral certamente comprovarão que os pontos levantados são falsos, descabidos e, por total ausência de provas”, diz o comunicado dirigido aos eleitores do município pela chapa socialista.
Katiana Gadelha (PDT), que ficou em segundo lugar nas eleições para prefeito de Abreu e Lima em outubro de 2016, associa a vitória do concorrente à compra de votos, distribuição de praças de táxi e a contratações temporárias em período eleitoral.
Leia na íntegra a nota em defesa de Marcos José:

Nota de esclarecimento ao povo de Abreu e Lima

O prefeito reeleito de Abreu e Lima - Pastor Marcos José - e o seu vice-prefeito, Dr. Marcos Siqueira, refutam veementemente todas as alegações apresentadas na Ação ajuizada pela candidata derrotada nas últimas eleições de 2016. O Ministério Público Eleitoral e a Justiça Eleitoral certamente comprovarão que os pontos levantados são falsos, descabidos e, por total ausência de provas, até porque elas não existem tornarão a peça inepta, inclusive conforme já anunciado pelo Juiz da Comarca de Abreu e Lima, Dr. Hugo Bezerra, em seu despacho inicial.
Rafhael Monteiro
Secretário de Justiça de Abreu e Lima

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias