penduricalhos

Na Câmara, vereadores silenciam sobre aumento no auxílio-alimentação

Decreto para aumentar verba indenizatória foi publicado no Diário Oficial do último sábado

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 03/05/2017 às 18:25
Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem
Decreto para aumentar verba indenizatória foi publicado no Diário Oficial do último sábado - FOTO: Foto: Ricardo B. Labastier / JC Imagem
Leitura:

A sessão na Câmara dos Vereadores do Recife desta quarta-feira (3) durou 54 minutos e não houve qualquer menção ao decreto que elevou a taxa paga no auxílio-alimentação aos políticos da Casa. Conforme antecipado pelo Blog de Jamildo, nesta quarta, o presidente da Casa, Eduardo Marques (PSB), aprovou o aumento da verba de R$ 3 mil para R$ 4,5 mil.

A resolução 2632/17 já está em vigor e os vereadores já receberão o novo valor a partir de maio. Quem presidiu a sessão foi o vereador Carlos Gueiros (PSB) e o primeiro-secretário Marco Aurélio (PRTB), responsável pelas finanças da Casa, estava na Mesa Diretora, mas não se pronunciou.

PENDURICALHOS

 Pelas redes sociais, o vereador Jayme Asfora (PMDB) se comunicou diretamente com seus eleitores e afirmou que, desde o primeiro mandato, em 2013, abriu mão da verba. 

Ele explicou que o aumento foi votado sem estar na ordem do dia, que é quando os vereadores já tem conhecimento do que será discutido. 

"Conversando sobre essa questão, reitero o que já é de conhecimento de boa parte dos meus amigos/eleitores: sou contra estes famosos penduricalhos (auxílios alimentação, moradia, combustível e etc), sobretudo por serem pagos como formas indiretas de remuneração. Não têm nada de indenizatório! Sendo assim, não recebo os que são pagos mês a mês na Câmara do Recife. Nem o auxílio alimentação(repito), nem o auxílio combustível!", afirmou.

Últimas notícias