críticas

Em recado a Temer, Danilo Cabral diz que além de foto é preciso ajuda objetiva

Deputado federal subiu à tribuna da Câmara para cobrar recursos para barragens no Estado

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 30/05/2017 às 19:13
Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Deputado federal subiu à tribuna da Câmara para cobrar recursos para barragens no Estado - FOTO: Foto: Diego Nigro/ JC Imagem
Leitura:

Num discurso na Câmara dos Deputados, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) subiu o tom das críticas e fez cobranças ao governo federal sobre a liberação de recursos para conclusão das quatro barragens do Estado - Panelas, Gatos, Igarapeba e Barra de Guabiraba, na Mata Sul.

As represas são necessárias para minimizar os problemas de cheias na região. Em sete anos, a região sofreu por duas vezes com enchentes, que deixaram milhares de desabrigados. O parlamentar destacou a visita do presidente Michel Temer a Pernambuco no último domingo (28). “Há necessidade de além da foto e da fala, termos uma ajuda objetiva do governo federal, que libere quase R$ 300 milhões necessários para concluir as barragens”, afirmou.

O deputado saiu em defesa do governo do seu partido, o PSB, e destacou as ações feitas pelo Estado após as enchentes, no atendimento às vítimas das cheias.

Apenas uma das cinco barragens, a de Serro Azul, foi finalizada e impediu que o desastre fosse ainda maior. “Ela custou R$ 500 milhões, sendo R$ 300 milhões de recursos do governo do Estado. Das quatro barragens inconclusas, as de Gatos e Panelas foram paralisadas ainda no governo Dilma Rousseff. As outras duas, Igarapeba e Barra de Guabiraba, durante o governo Temer. Segundo dados do governo de Pernambuco, são necessários R$ 383 milhões para terminar as obras.

Chuvas em Pernambuco

Vinte e quatro cidades do Estado estão em situação de emergência, segundo decreto do governo estadual, sendo uma na Região Metropolitana, 19 na Zona da Mata e quatro no Agreste. Na segunda-feira (29), 15 municípios estavam em estado de calamidade. Mas, após enviar técnicos às localidades e receber relatos das equipes da Defesa Civil, o governo reviu a classificação, revogou o estado e incluiu outras cidades na lista de emergência, chegando, assim, ao número de 24 municípios precisando de auxílio. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias