Segurança

Paulo Câmara troca secretário de Defesa Social

Angelo Gioia deixa o posto para dar lugar a Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti

JC Online
JC Online
Publicado em 28/06/2017 às 16:21
Roberto Pereira/SEI
Angelo Gioia deixa o posto para dar lugar a Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti - FOTO: Roberto Pereira/SEI
Leitura:

O atual corregedor-geral da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti, substituirá Angelo Fernandes Gioia no comando da pasta. O anúncio foi feito nesta terça-feira (28) pelo governador Paulo Câmara (PSB).

"Angelo está deixando o cargo a pedido, por questões pessoais, mas no seu lugar ficará um profissional da equipe que ele montou nos últimos meses. Pádua dará continuidade ao trabalho incansável das nossas polícias, em sintonia com as diretrizes do Pacto Pela Vida”.

>> Reduzir violência vira 'obsessão' de Paulo Câmara rumo a 2018

>> Homem morre e mulher fica ferida em tentativa de assalto na Zona Oeste

Da mesma forma que Gioia, Pádua é delegado da Polícia Federal. Ele comandava a corregedoria desde outubro do ano passado.

De acordo com Paulo Câmara, Angelo mostrou "determinação, firmeza e uma imensa capacidade de trabalho". "Só tenho a agradecer sua contribuição à Segurança Pública", afirmou.

Gioia dá as cartas, mas, sozinho, não vai resolver a criminalidade

Líderes da Associação de Cabos e Soldados são expulsos da PM

Reajuste da PM de Pernambuco é aprovado pelos deputados

Governo encaminha para Alepe projeto de lei que promove mudanças na PM

Paulo Câmara assina decreto para criação do Bope no Estado

A posse do novo secretário de Defesa Social do Estado será nesta sexta-feira (30), no Palácio do Campo das Princesas. Nesta quinta-feira (29), Angelo Gioia e Antônio de Pádua, ao lado do governador do Estado, participam da reunião semanal do comitê gestor do programa Pacto Pela Vida.

“Quero, antes de tudo, agradecer ao governador pelo convite de vir a Pernambuco e pelo apoio integral, não só a mim, mas aos comandantes das operativas. Saio por motivos pessoais, do meu desejo de estar com a família, e com a absoluta tranquilidade e satisfação do dever cumprido. Fizemos mudanças importantes que ajudarão pernambuco a reduzir a violência, restabelecendo princípios básicos de disciplina e hierarquia nas policias, sem os quais não se faz segurança. Excluímos maus servidores e fortalecemos os comandos. Ao meu amigo Antônio de Pádua, que fez um excelente trabalho na corregedoria, desejo sucesso na jornada, que esta no caminho certo”, afirmou Angelo Gioia.

PERFIL

Antônio de Pádua Vieira Cavalcanti é recifense, casado, nasceu em 27 de junho de 1977. Pádua é Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/2002). Pádua integrou o Ministério Público de Pernambuco, como oficial de Promotoria, entre os anos de 2000 e 2003. Em 2003, assumiu o cargo de delegado da Polícia Federal. Desde o último mês de janeiro, ocupava a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social. Como delegado da PF, exerceu:

- Chefia da Delegacia de Entorpecentes da Polícia Federal em Pernambuco (2004/2005);

- Coordenadoria de Operações de Erradicação de Maconha no interior do Estado de Pernambuco entre (2004/2005), a chefia do Setor de Inteligência da Policia Federal em Pernambuco (2006/2010),

- Chefia da Delegacia de Imigração em Pernambuco (2010/2015), a chefia da Delegacia de Policia Marítima (2011);

- Coordenadoria Regional Adjunta de Segurança para Copa das Confederações em 2013;

- Coordenadoria Regional Adjunta de Segurança para Copa do Mundo em 2014;

- Coordenadoria da Comissão Estadual de Segurança Pública nos Portos e Vias Navegáveis em Pernambuco (2011/2015);

- Responsável pelo Grupo de Repressão a crimes cibernéticos – GRCC em 2015/2016;

- Coordenadoria Setorial para Olimpíadas Rio 2016;

- Chefe Regional da Interpol no Estado de Pernambuco em 2015/2016;

- Chefe da Delegacia de armas e produtos químicos (2016/2017).

LEIA MAIS:

PMs do Caso Itambé serão indiciados por homicídio culposo, sem intenção de matar

Estado firma acordo com família de jovem morto pela PM em Itambé

Ministério Público decide denunciar PMs por homicídio doloso no caso Itambé

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias