alianças

Foto de Paulo Câmara e Lula gerou desconforto entre os petistas

Governador publicou nas suas redes sociais encontro com ex-presidente na casa de Renata Campos

Mariana Araújo
Mariana Araújo
Publicado em 27/08/2017 às 8:03
Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Governador publicou nas suas redes sociais encontro com ex-presidente na casa de Renata Campos - FOTO: Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Leitura:

A foto do governador Paulo Câmara (PSB) ao lado do ex-presidente Lula (PT), na casa de Renata Campos, na última quinta-feira, publicada em perfis do socialista, gerou um desconforto entre nomes do PT. Se do lado dos socialistas o retorno da aliança com o PT é possível, o mesmo pensam alguns petistas.

Em reserva, um aliado do PT admite que os diálogos entre as duas legendas existe e que o PT poderá buscar uma brecha na briga socialista que envolve os interesses do senador Fernando Bezerra Coelho e o vice-governador de São Paulo, Márcio França.

Um aliado do PT vai mais longe e chega a afirmar que o PT não terá candidatura. A legenda acabará fazendo alianças e que o ex-presidente está movimentando suas peças como se estivesse diante de um tabuleiro de xadrez.

O partido é um dos principais oposicionistas do governo de Paulo e o nome de Marília Arraes é ventilado para a disputa estadual. “O PT tem posição, que é a de ter candidatura própria em oposição a Paulo Câmara”, crava a deputada Teresa Leitão (PT), vice-líder da oposição na Assembleia. “Mas a gente entende essa movimentação de Lula, que é contrária ao que pensa do PT em Pernambuco”, acrescentou Teresa.

ARMANDO

Também em reserva, um petista afirma que, por mais articulado que Lula seja, ele não conseguirá juntar no mesmo palanque o PTB, do senador Armando Monteiro Neto, com o PSB de Paulo Câmara. Isso abre espaço para Armando avançar nas conversas com o DEM e o PSDB. Amanhã, o petebista estará em Caruaru, numa agenda do ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB).

Aliados de Armando viram a foto de Paulo com Lula com naturalidade. E vão além: acreditam que o recado do governador foi dado ao deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB), nome próximo a Paulo. O socialista estaria pesando qual eleitorado é mais válido – o de Lula ou de Jarbas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias