PMDB

Raul pode recorrer à Justiça para não perder comando do PMDB para FBC

Presidente do PMDB-PE afirmou que o partido irá atuar em todas as frentes para impedir que FBC assuma a presidência estadual do partido após filiação

Editoria de Política
Editoria de Política
Publicado em 11/09/2017 às 10:50
Diego Nigro / JC Imagem
Presidente do PMDB-PE afirmou que o partido irá atuar em todas as frentes para impedir que FBC assuma a presidência estadual do partido após filiação - FOTO: Diego Nigro / JC Imagem
Leitura:

O vice-governador e presidente do PMDB em Pernambuco, Raul Henry (PMDB), comanda a reação contra a destituição da executiva estadual, diante da filiação do senador Fernando Bezerra Coelho ao PMDB com a promessa de assumir o comando do partido e trazê-lo para a oposição do governador Paulo Câmara (PSB) em 2018. Em entrevista à Rádio Jornal nesta segunda-feira (11), Raul prometeu inclusive judicializar a questão, uma vez que ele ainda possui dois anos de mandato e cabe recorrer a Justiça Eleitoral para mantê-lo no comando.

“O que nós vimos foi uma apunhalada pelas costas com o senador (Fernando Bezerra) entrando dizendo que já entrou para mudar a direção estadual do partido, para atropelar a liderança de Jarbas, para desmoralizar a liderança de Jarbas, dar uma nova orientação do partido em Pernambuco. Vamos lutar em todas as frentes, judicializar se for necessário”, disse o vice-governador. Ele citou ainda outras decisões na Justiça em favor de diretórios nacionais que sofrem ameaça de destituição.

Executivas

Raul reafirmou o tom da nota enviada pelo PMDB-PE após reunião com cúpula pernambucana neste domingo (10) no Recife. “Diante de uma situação como essa, Jarbas em uma crise de sinusite forte, que deixou inclusive de ir a Brasília, eu em uma programação na Ásia, com fuso horário invertido, com dificuldade de comunicação, nas vésperas de feriadão, o senador Bezerra Coelho entra no partido dessa maneira, de uma forma incorreta, traiçoeira, indigna, desleal para dizer que entra no partido para assumir o comando do partido em Pernambuco. Isso é inaceitável, isso é indigno, nos não vamos permitir que isso aconteça e vamos lutar em todas as frentes para não permitir que isso aconteça e que essa violência se consume em Pernambuco”, disparou.

O PMDB pernambucano se reúne novamente nesta terça-feira (12) para discutir sobre quais ações serão tomadas a respeito da entrada de FBC. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias