NINHO TUCANO

Após críticas, Bruno Araújo afirma que falta compreensão de Daniel Coelho

Daniel pediu que seu nome fosse retirado da executiva estadual do PSDB após não não ter sido escolhido tesoureiro da sigla. Ele afirma sofrer perseguição

JC Online
JC Online
Publicado em 10/11/2017 às 10:32
Foto: Felipe Ribeiro / JC Imagem
Daniel pediu que seu nome fosse retirado da executiva estadual do PSDB após não não ter sido escolhido tesoureiro da sigla. Ele afirma sofrer perseguição - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro / JC Imagem
Leitura:

Em momento de racha no ninho tucano, o ministro das Cidades e presidente do PSDB em Pernambuco, Bruno Araújo, avalia que faltou "compreensão" por parte do deputado federal Daniel Coelho, que afirmou estar sofrendo perseguição quando viu seu pleito para ocupar o cargo de tesoureiro dentro do partido ser vetado.

Na última semana, Daniel pediu para que o seu nome fosse retirado da executiva estadual e abandonou a convenção estadual que deixou clara a polarização dos tucanos em grupos a favor e contra o governo de Michel Temer (PMDB). Para Bruno Araújo, o partido precisa se unir para sair fortalecido para 2018". "Vamos tentar construir, com o tempo, esse processo de unidade num momento difícil que o PSDB passa. Mas tenho uma grande aposta de que nós vamos, lá na frente, construir uma unidade para sair fortalecido no ano que vem", explicou.

Pedido de informação das contas do PSDB

Bruno ainda falou sobre o pedido de informação feio por Daniel sobre toda a movimentação financeira do partido e seus respectivos extratos bancários nos últimos dois anos. "Vamos fazer a entrega do período dos últimos 12 anos, inclusive das duas eleições municipais quando nós ajudamos e votamos em Daniel para prefeito e envolveu-se maior volume de recursos desse período. Nos 12 anos, o maior beneficiado dos recursos que entraram no partido é a nossa candidatura para prefeito do Recife e todos os requerimentos vão ser entregues", explicou.

O ministro ainda fez questão de lembrar que Daniel Coelho manteve delegados e indicações dos diretórios do partido. "Daniel é um importante quadro nosso, um quadro relevante para o partido e eu pessoalmente ajudei a viabilizar a candidatura a prefeito do Recife pelo PSDB ano passado, levando até um distanciamento do governo do Estado. Ele sempre teve importante apoio do PSDB e nesse momento que o partido achava que para cuidar do dinheiro do partido era conveniente alguém que não fosse candidato se esperava uma maior compreensão em relação a isso", comentou.

Bruno está no Recife para realizar entrega unidades habitacionais e assinatura de execução de obras em cidades da Região Metropolitana do Recife.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias