Manifestação

Praça do Derby terá ato contra a reforma da Previdência nesta terça-feira

Greve geral foi cancelada, mas ato público foi mantido e será realizado a partir das 15h

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 04/12/2017 às 17:07
Foto: Fernando da Hora/ Acervo JC Imagem
Greve geral foi cancelada, mas ato público foi mantido e será realizado a partir das 15h - FOTO: Foto: Fernando da Hora/ Acervo JC Imagem
Leitura:

A Central Única dos Trabalhadores de Pernambuco (CUT-PE) informou, na tarde desta segunda-feira (4), que, mesmo com o cancelamento da Greve Geral que estava agendada para amanhã (5), o ato público da Praça do Derby, marcado para as 15h, está mantido. A paralisação foi suspensa na última sexta-feira (1º), após a retirada da proposta da reforma da Previdência da pauta da Câmara dos Deputados.

A mobilização está sendo convocada por diversas centrais sindicais, como a Força Sindical, CSP Conlutas e Intersindical. Segundo Carlos Veras, presidente da CUT-PE, o grupo é contrário a qualquer tipo de mudança na Previdência do País.

"Somos totalmente contra todo o conteúdo da reforma da Previdência, principalmente porque ela não é necessária. Temos propostas para ajudar na economia do País, como a taxação de grandes fortunas, a reforma trabalhista. Não a reforma previdenciária. A não ser que fosse para fazer ajustes para taxar as grandes aposentadorias, os grandes salários. Não dá para penalizar quem ganha pouco e trabalha muito", cravou Veras.

MOBILIZAÇÃO

Ao cancelarem a paralisação geral, representantes da CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central e CSB afirmaram, em nota, que é imprescindível manter a mobilização neste momento, de debate acerca da reforma. "Ressaltamos que a pressão do movimento sindical foi fundamental para o cancelamento da votação da Reforma da Previdência. Por isso é importante nos manter mobilizados e em estado de alerta de greve. Intensificaremos também a luta por mudanças na Medida Provisória (MP) da Reforma Trabalhista, que está em análise no Congresso Nacional", diz parte do texto.

Últimas notícias