ENTREVISTA

'Convido o governador a visitar as delegacias', diz Dani Portela

Candidata ao governo de Pernambuco pelo PSOL, Dani Portela diz que delegacias do Estado não estão abertas 24 horas como afirma o governador

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 03/09/2018 às 13:18
Foto: Reprodução / TV Jornal
Candidata ao governo de Pernambuco pelo PSOL, Dani Portela diz que delegacias do Estado não estão abertas 24 horas como afirma o governador - FOTO: Foto: Reprodução / TV Jornal
Leitura:

Candidata do PSOL ao governo de Pernambuco, Dani Portela convidou o governador Paulo Câmara (PSB), nesta segunda-feira (3), a visitar as delegacias do Estado, que segundo ela estão fechadas. Ao falar sobre segurança a candidata ainda apontou que o Pacto Pela Vida não está sendo efetivo. "É necessário pensar outro modelo de segurança pública. Precisamos investir em inteligência, pois poucos crimes em Pernambuco são solucionados e o sentimento de impunidade é grande. Precisamos manter as delegacias abertas, elas continuam não abrindo. Convido o próprio governador a visitar as delegacias, elas estão fechadas e algumas sendo obrigadas a abrir com apenas um policial. Qual a segurança que o policial tem para abrir a delegacia sozinho? É necessário escrivão e agentes", comentou a candidata durante a série de entrevistas com os candidatos na TV Jornal. Na última semana, Paulo Câmara afirmou, também na TV Jornal, que as delegacias estão em pleno funcionamento. 

EDUCAÇÃO

Dani Portela ainda alfinetou a educação no Estado, um dos principais pontos defendidos por Paulo Câmara. Segundo a psolista, hoje há desigualdade no tratamento de alunos e escolas. "Nenhum aluno vale menos, o custo-ano do aluno precisa ser descentralizado. O aluno de uma escola de referência precisa ser o mesmo de um aluno de uma escola rural. E nenhuma escola vale menos, não é justo que você tenha boas escolas de referência, mas as pessoas de áreas afastadas no Estado não vejam seus filhos frequentando as mesmas escolas que aparecem nas propagandas", disse.

Além disso, Portela afirma que deve dobrar o salário de professores para adequar ao piso nacional. "Temos professores que não recebem o piso, o que dizemos é que o reajuste anual do piso será aplicado para todas as categorias de forma uniforme. Não é que todos vão ganhar igual, mas o reajuste será para todas as categorias", comentou.

No quesito mobilidade, a candidata disse ser necessária a busca por saídas além do modelo de trasporte rodoviário. "O transporte rodoviário é caro e temos estradas em péssima qualidade. Precisamos pensar em saídas além do transporte rodoviário como recuperar as nossas ferrovias", disse.

LULA

Por fim, a candidata ainda destacou que se o candidato do PSOL à Presidência, Guilherme Boulos, não conseguir chegar ao segundo turno, o candidato mais ao campo da esquerda seria Fernando Haddad (PT), que deve substituir Lula como candidato do PT depois que o TSE decidiu, por 6 votos a 1, rejeitar a candidatura do ex-presidente. "O único candidato desse lado (esquerda) é Haddad, pois estivemos no palanque quando Lula mais precisou ao contrário dos que estão apoiando agora e não estiveram quando ele precisou", destacou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias