repercussão

'O País ganha com essa decisão', diz Mendonça sobre Sergio Moro

Além de Mendonça, o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) também aprovou o novo cargo do magistrado

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 02/11/2018 às 15:23
Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Além de Mendonça, o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) também aprovou o novo cargo do magistrado - FOTO: Foto: Filipe Jordão/JC Imagem
Leitura:

Após o anúncio da ocupação do cargo no superministério da Justiça pelo juiz Sergio Moro, personalidades políticas de Pernambuco utilizaram as suas redes sociais para manifestarem o seu posicionamento. Entre eles, se pronunciaram os ex-ministros Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB), ambos derrotas na disputa pelo Senado. 

"O juiz Sergio Moro tem dimensão técnica e moral para assumir qualquer cargo público, inclusive o Ministério da Justiça. Na Lava Jato fez um trabalho exemplar, prestando grande serviço ao Brasil no combate à corrupção e ao crime organizado. É um profissional sério e respeitado no Brasil e no exterior. Como cidadão tem todo direito de abrir mão de sua carreira na magistratura para seguir novos caminhos no serviço público. O Pais ganha com sua decisão", afirmou o ex-ministro de Educação, que declarou publicamente apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), na época das eleições. 

"A oposição ao futuro Governo Bolsonaro e à Operação Lava Jato vai continuar buscando narrativas para demonizá-lo, como vem fazendo. Lamentável que o PT e a oposição não tenham entendido que a maioria sociedade brasileira disse basta à corrupção e ao mi, mi, mi das narrativas esquerdistas", acrescentou Mendonça.

BRUNO ARAÚJO 

Também apoiador da candidatura de Bolsonaro, Bruno Araújo ressaltou que Moro ajudará a contribuir ao combate ao crime organizado. "O Juiz Sérgio Moro, antes de chegar ao Supremo Tribunal Federal, fará uma importante escala, assumindo um super Ministério da Justiça e contribuindo com avanços no combate ao crime organizado, à corrupção e na sistematização da segurança pública no Brasil", disse. 

Bruno ainda desejou 'boa sorte' ao magistrado e que sirva de exemplo ao Estado, citando o exemplo da delegacia especializada ao combate à corrupção. "Boa sorte a ele e que esse exemplo sirva a Pernambuco que neste momento dá vários passos atras com o fechamento de uma delegacia especializada no combate à corrupção", afirmou.

REFERÊNCIA 

Apesar da forte oposição do PT e de setores do meio jurídico, o juiz federal Sergio Moro tornou-se uma referência internacional no combate à corrupção e o mais popular homem público do país, figurando nos últimos aos como destaque nos protestos de rua e nas pesquisas de opinião. O magistrado começou a ser conhecido quando assumiu, há mais de quatro anos, a condução da Operação Lava Jato, apontada pelo Ministério Público Federal como o maior escândalo de corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil.

ecisões do juiz levaram à prisão, além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de empresários e diretores de grandes corporações brasileiras, como a Petrobras e a Odebrecht, políticos e parlamentares. Desde 2014 já decretou cerca de 180 prisões. Sua atuação rendeu homenagens no Brasil e no exterior.

Em maio deste ano, recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Notre Dame, “por ser um exemplo claro de alguém que vive os valores e que luta pela justiça sem medo ou favor”. Também recebeu oprêmio “Pessoa do Ano”, da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, entregue em Nova York, desde 1970, a uma personalidade brasileira e outra norte-americana.

Últimas notícias