Posse

Humberto diz que governo Bolsonaro precisa ter aspectos das gestões de Lula e Dilma

O senador reeleito ainda afirmou que os estados precisam ser tratados de maneira igual pela União

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 01/01/2019 às 15:19
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
FOTO: Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Leitura:

Mesmo presente na cerimônia de posse do governador Paulo Câmara (PSB) e da vice-governadora do Estado, Luciana Santos (PCdoB), o senador reeleito Humberto Costa (PT) preferiu levantar questões sobre governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o petista, a gestão do capitão reformado precisa ser "uma relação republicana como foram os governos de Lula e Dilma". 

Ainda de acordo com Humberto, um dos maiores problemas a serem enfrentados é a divisão de recursos da União para os estados federativos. "Nós precisamos que os estados sejam tratados de maneira igual. A crise para o governo federal é grave, mas para os estados é mais grave ainda. Qualquer recurso que surja, esse recurso deve ser compartilhado com o estados e municípios", cravou o senador pernambucano. 

Posse de Bolsonaro

Sobre o "boicote" de líderes do PT, PSOL e PCdoB à posse do presidente Jair Bolsonaro, Humberto Costa afirmou que fará uma oposição sem adjetivos, apenas oposição, e que esta depende do governo atual. "O tom da oposição também é dado pelo tom que o governo dá. Nós, por exemplo, não fomos à posse porque desde que ganhou, Bolsonaro, ao invés de lançar ao Brasil um pedido de conciliação, procurar superar os enfrentamentos e conflitos, só tem feito aprofundar tudo isso. Então, para nós, era importante deixar marcado essa nossa posição", disse. 

Cerimônia na Alepe 

Acompanhado pela sua família e pela vice-governadora, deputada Luciana Santos (PCdoB), o governador reeleito Paulo Câmara (PSB) chegou a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para sua cerimônia de posse, na tarde desta terça-feira (1º).

Foto: JC Imagem
- Foto: JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O governador Paulo Câmara tomou posse no seu segundo mandato neste dia 1º de janeiro de 2018 - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Discurso de poesse de Paulo falou de segurança e que o estado vai continuar avançando - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O arcebispo dom Fernando Saburido compareceu à cerimônia - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
A vice, Luciana Santos, e o governador, Paulo Câmara, na Assembleia Legislativa - Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O deputado Silvio Costa Filho, líder da oposição, acompanhou a posse - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
- Foto: Dayvison Nunes/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O deputado eleito João Campos compareceu à cerimônia - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
O governador Paulo Câmara com sua família - Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

 

Pela primeira vez, a solenidade não aconteceu no Palácio Joaquim Nabuco, no plenário da antiga sede da Alepe. Em 2019, a cerimônia de posse acontece no plenário do edifício Governador Miguel Arraes de Alencar, onde funciona atualmente a Alepe, na Rua da União, por trás da antiga sede.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias