Eleições

No Recife, vereadores já articulam para as eleições de 2020

A troca de cadeiras marcam o início do período que antecede as próximas eleições municipais

Maria Eduarda Bravo
Maria Eduarda Bravo
Publicado em 02/04/2019 às 7:46
Foto: Chico Porto/Arquivo JC Imagem
A troca de cadeiras marcam o início do período que antecede as próximas eleições municipais - FOTO: Foto: Chico Porto/Arquivo JC Imagem
Leitura:

Em ano pré-eleitoral, vereadores do Recife já se movimentam para garantir suas articulações para o próximo pleito. Na Casa, pelo menos quatro vereadores já estão sem sigla ou de malas prontas para mudar de legenda. Os presidentes das principais comissões da casa: finanças e orçamento e legislação e justiça, devem ingressar em outro partido já nos próximos meses.

O vereador Jayme Asfora (Sem Partido), que saiu do MDB ainda antes das eleições do ano passado, onde disputou uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), afirmou que deve encontrar uma sigla para se abrigar até o final do semestre. Mas, de acordo com ele, antes de oficializar a escolha, muita coisa deve ser ponderada. “Eu queria ir para um partido que me animasse a disputar a eleição, que me animasse a fazer o partido crescer, fazer a vida partidária e que também fosse um partido que identificado comigo em relação a minhas ideias”, pontuou.

Apesar de não admitir a mudança como uma estratégia eleitoral para a disputa municipal, o vereador Aerto Luna (Sem Partido), que é o presidente da Comissão de Legislação e Justiça, principal comissão da Câmara, alegou estar em busca de abrigo em outra legenda, porém sem uma sigla em vista. “O PRP ele incorporou no Patriotas, e aí eu não caminhei junto com essa incorporação. Eu tô definindo. Ainda não, mas logo logo. Não gosto muito de ficar muito tempo sem partido não”, disse.

Troca de cadeiras

Os vereadores que precisarem mudar de legenda e tem projetos de disputar as municipais em 2020, já estão atentos a janela partidária e devem fazer a migração até abril do próximo ano. O líder do governo na Casa, Eriberto Rafael, afirmou que deve deixar o PTC para ingressar nas hostes do PP em breve.

De acordo com Rafael, o partido possui planos ao qual ele deseja trilhar. “Acho que o PP vem buscando se fortalecer tanto na assembleia quanto na Câmara, a gente vai ver aí que Eduardo da Fonte o presidente, tá buscando fazer uma bancada mais coesa, uma bancada aqui que vai participar mais então, ele quer, realmente se debruçar aqui sobre o Estado e eu acho que é importante para a gente que quer trilhar um projeto maior para frente, escolher um partido que também tem um pensamento de crescimento”, disse.

O PSDC, saiu enfraquecido nas eleições gerais de 2018. No entanto, de acordo com seu representante na Câmara Municipal, vereador Marcos Di Bria, os planos para o próximo pleito não envolvem deixar a legenda e sim, encontrar uma outra solução para fortalecer-se. “Vamos montar chapinha”, cravou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias