ELEIÇÕES 2020

Ex-governador Joaquim Francisco pode ser o candidato de Bolsonaro no Recife

Caso Aliança Pelo Brasil não seja oficializado a tempo de eleições municipais, Bolsonaro pode apoiar candidatura do PSDB

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 12/01/2020 às 11:48
Notícia
Foto: Divulgação
Caso Aliança Pelo Brasil não seja oficializado a tempo de eleições municipais, Bolsonaro pode apoiar candidatura do PSDB - FOTO: Foto: Divulgação
Leitura:

O ex-governador de Pernambuco Joaquim Francisco (PSDB) pode ser o candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Prefeitura do Recife. E tudo depende do destino do novo partido do presidente, o Aliança pelo Brasil. Se não conseguirem oficializar a legenda a tempo, dirigentes veem com bons olhos o nome do tucano como uma alternativa à direita no Recife. As informações são da coluna do Estadão.

Corrida contra o tempo 

O Aliança pelo Brasil ainda não existe e corre contra o tempo para ter status oficial de partido político. No momento, os apoiadores se esforçam na coleta de assinaturas físicas. 

A futura legenda conta com o apoio de igrejas e entidades empresariais e já reuniram mais de 110 mil rubricas, segundo o Correio Braziliense. São necessárias 492.015 assinaturas para ganhar o registro na Justiça Eleitoral a tempo de participar das eleições municipais de outubro deste ano.  

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro intensifica a atuação como "garoto-propaganda" do partido que deseja criar. Ele deve viajar para 21 estados até o final de fevereiro, participando pessoalmente da coleta de assinaturas de apoio em alguns desses locais, principalmente no Nordeste.

Bolsonaro disse que a Aliança não é ''um negócio'', e que saiu do PSL por isso. "Fiquei 28 anos dentro do parlamento. Dois anos como vereador no Rio de Janeiro, 30 anos de vida pública, nunca tive um diretório municipal. Em parte, o problema que tivemos no partido que deixei há poucas horas foi essa questão: negociar legenda, vender tempo de televisão e fazer do partido um negócio", afirmou Bolsonaro durante a cerimônia de lançamento do partido. 

O presidente também afirmou que a nova legenda terá um perfil conservador e dará "crédito" aos valores familiares. "O estatuto está muito bonito, mas nós queremos que isso na prática venha a se fazer valer quando ele for criado", disse.

Tucano 

Joaquim Francisco tem 71 anos, é advogado, formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) desde 1970, e procurador do Estado aposentado. Filiado ao PSDB, ocupou outros cargos públicos. Além de governador, foi também ministro, prefeito, deputado federal, deputado constituinte e secretário de Estado. Hoje tucano, ele já foi filiado à Arena, PDS, PFL, DEM e PSB.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias