Segurança Pública

Delegada Gleide Ângelo cobra do aliado Paulo Câmara nomeação de mais policiais militares

A deputada estadual do PSB subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco para pedir a recomposição de 1.400 policiais militares aposentados em 2019

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 04/02/2020 às 20:02
Notícia
Foto:  Soares/Alepe
A deputada estadual do PSB subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco para pedir a recomposição de 1.400 policiais militares aposentados em 2019 - FOTO: Foto: Soares/Alepe
Leitura:

 Com informações da Assembleia Legislativa de Pernambuco

Paralelo às comemorações pela formação de 405 novos policiais, feitas pelo governador Paulo Câmara (PSB) em suas redes sociais, a deputada estadual Delegada Gleide Ângelo  (PSB) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nesta terça-feira (4) para enfatizar a necessidade de haver mais convocações de policiais no Estado. 

 A socialista chama atenção para o fato de que 1.400 policiais militares terem se aposentado apenas no ano de 2019, enquanto a nomeação de novos quadros contemplou apenas 500 policiais. “No mês passado, 500 novos policiais ingressaram na Polícia Militar de Pernambuco, mas ainda temos no quadro de reserva da segurança pública, 140 delegados de polícia; cerca de 1.300 policiais militares para soldados;  240 bombeiros; além de médicos legistas, auxiliares de peritos, agentes penitenciários e oficiais da PM bombeiro. Fora aqueles que vão se aposentar em 2020”, declarou a delegada. 

>> Atravessando gestões, policiais federais estão à frente da melhora da segurança em Pernambuco

>> Primeira sessão de 2020 na Alepe inicia com prestação de contas do Governo do Estado

>> Operação Forte põe mais 510 policiais militares nas ruas da Região Metropolitana do Recife

>> Paulo Câmara institui 'Medalha Cruz de Sangue' para policial militar ferido ou morto em serviço

>> Pernambuco terá mais 405 policiais civis em atuação

Diante desse cenário, a parlamentar fez um apelo ao Governo do Estado para quando houver uma nova convocação seja observado o número de inativos da categoria no ano passado e até o final de 2020. “Nós sabemos que existe uma Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), então não pode simplesmente ingressar todo mundo, porque existe o limite prudencial, mas sabemos também que no ano passado, só na Policia Militar de Pernambuco se aposentaram 1.400 PMs, e entraram 500 novos”, ressaltou Gleide, sugerindo a criação de duas turmas em dois turnos, para recompor as saídas por aposentadoria. 

A parlamentar também defendeu que os delegados aprovados em concurso - cuja convocação está prevista para fevereiro de 2021 - participem, ainda neste ano, do curso de formação. Outro ponto elencado no discurso da socialista, foi o fato de que dentre os 405 novos policiais civis formados, as três primeiras colocações foram ocupada por mulheres - Jessyca Karollynne Moreira da Silva, Christiane Barbosa Fialho do Nascimento e Aline Oliveira dos Santos “Estamos desconstruindo essa cultura de que existe profissão de homem e profissão de mulher. Os espaços são de todas e todos”, parabenizou.

Medalha Cruz de Sangue

Foi instituída no Diário Oficial desta terça-feira (4), a Medalha Cruz de Sangue para os policiais militares de Pernambuco que, ''por injusta agressão'', tenham recebido ferimentos ou falecido no estrito cumprimento do dever legal ou em razão dele. A medalha será concedida por ato do governador de Pernambuco após indicação do comandante-geral da Polícia Militar de Pernambuco, após apuração das circunstâncias que ocorreram contra o PM.

Segundo a publicação, não fará jus à medalha o policial que ''por imprudência, negligência ou imperícia'' tenha sido alvo de ferimentos. O decreto, assinado pelo governador Paulo Câmara, explica que a apuração será realizada por uma comissão, composta pelos seguintes membros: subcomandante-geral da PM, que a presidirá; chefe-geral do Estado Maior; diretor de planejamento operacional; diretor de Gestão de Pessoas; e presidente da Junta Militar de Saúde. A comissão receberá a indicação do policial militar a ser agraciado, juntamente com a documentação comprobatória.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias