Eleições 2020

'Pau mandado do PSB', diz Mendonça Filho sobre Humberto Costa

Fala do democrata é uma resposta a críticas do senador sobre sua atuação à frente do MEC

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 05/02/2020 às 20:10
Notícia
Foto: Leo Motta/JC Imagem
Fala do democrata é uma resposta a críticas do senador sobre sua atuação à frente do MEC - FOTO: Foto: Leo Motta/JC Imagem
Leitura:

O ex-governador e ex-ministro da Educação Mendonça Filho (DEM) afirmou, na noite desta quarta-feira (5), que o senador Humberto Costa (PT) é "pau mandado do PSB". A fala do democrata é uma resposta a críticas feitas pelo parlamentar petista sobre sua atuação à frente do Ministério da Educação, durante a gestão do presidente Michel Temer (MDB).

"Temer, que ganhou a Presidência de presente depois de ter derrubado Dilma (Rousseff, PT), escolheu um terrível ministro para a área (Educação): Mendonça Filho (DEM). Ele é meu conterrâneo, mas foi responsável por desmontar programas e projetos importantes e não fez nada de novo", afirmou Humberto, através da sua assessoria de imprensa.

>> Humberto diz que Mendonça foi o 'pior ministro do MEC' até o surgimento de Vélez e Weintraub

>> TRE-PE pune Humberto Costa por 'fake news' contra Mendonça

>> Mendonça Filho aponta divergência entre Humberto e Jarbas

Mendonça, por sua vez, respondeu com ironia às acusações do adversário. "Ao invés de se passar para ser pau mandado do PSB, Humberto devia resolver seu recalque, por ter sido demitido pelo PT do Ministério da Saúde por incompetência", declarou, por nota, além de pontuar ações tocadas por ele enquanto esteve à frente da pasta da educação.

"Tiramos do papel a reforma do ensino médio, a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), mudamos o Enem, lançamos o Fies a juros zero, a política de escolas em tempo integral, deixamos obras em todas as universidades e institutos federais e destinamos R$ 3 bilhões para a Educação em Pernambuco", acrescentou o democrata.

ELEIÇÕES

Mendonça Filho também fez questão de relembrar condenações de Humberto pela Justiça Eleitoral durante a campanha ao Senado, em 2018, e afirmou que o petista está com medo do pleito desse ano. "Não tenho medo de mentiras e nem de ataques de Humberto. Essa recaída é medo das eleições deste ano, quando o povo do Recife deve derrotar nas urnas a gestão incompetente do consórcio PSB/PT", disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias