GAMES

Leve a vida no Gangnam Style

Novas versões de jogos de dança beneficiam-se de sensores e apostam no pop

Jacques Waller
Jacques Waller
Publicado em 03/01/2013 às 14:47
reprodução
Novas versões de jogos de dança beneficiam-se de sensores e apostam no pop - reprodução
Leitura:

 

As tecnologias dos consoles de nova geração permitiram o desenvolvimento de gêneros de jogos que antes seriam impossíveis de ser feitos. Se encaixam nessa categoria os games de dança que se beneficiam dos sensores de movimento presentes em todos os vídeo games atuais para fazer o player mexer as cadeiras. Desses, dois reinam supremos e lançaram novas versões quase que simultaneamente: Just dance 4 e Dance central 3.

O primeiro é desenvolvido pela Ubisoft e é o mais popular, já que foi lançado para Xbox 360, Playstation 3 e Nintendo Wii. O segundo é exclusivo do console da Microsoft, criado pelo pessoal da Harmonix Music Systems e da Backbone Entertainment. Diferenças à parte, ambos crescem a cada ano, tanto em número de fãs quanto em setlist de artistas.

Pode ser que para você, jogador hardcore, acostumado a mandar bala nos inimigos e superar desafios físicos e psicológicos, esse tipo de game possa parecer pueril, infantil ou bobo. Mas a questão é que, quando se tem uma turma heterogênea em casa (como numa festa), colocar um jogo de dança pode ser uma fonte quase infinita de diversão e zoação. 

Apesar de pertencerem ao mesmo gênero, Just dance e Dance central têm propostas diferentes. O primeiro é um jogo da Ubisoft, e todas as produções da empresa tentam ir além do puro entretenimento. 

Em Assassin’s creed, por exemplo, o enredo possui muito da história da Europa e da América. No caso da série Just dance, existe uma tentativa de tornar o game uma plataforma para exercícios. Os movimentos têm mais fundamentos aeróbicos do que coreográficos, fazendo o jogador suar bastante a camisa enquanto tenta acompanhar a música. Com esse foco, Just dance possui o modo just sweat, que traz uma rotina de movimentos aeróbicos combinados com a trilha do game. 

Falando nas músicas, elas agradam todos os gostos. Temos o pop de Carly Rae Jepsen (com a popularíssima Call me maybe), passando por Rihanna (Disturbia e Umbrella), Flo Rida (Good feeling), Sérgio Mendes e The Black Eyed Peas (Mas que nada) e até Europe (The final countdown). Esses são só alguns exemplos, já que o setlist passa das 50 músicas. Achou pouco, ainda pode comprar e baixar Katy Perry (Part of me), One Direction (One thing) e o maior hit de 2012, PSY (Gangnam style). 

A versão para Xbox 360 ainda possui um extra, ou melhor, um gerador de vergonha alheia. Depois de concluir uma música, você pode compartilhar o vídeo com sua belíssima apresentação com seus amigos no Facebook ou Twitter. Risadas garantidas.

EXIGENTE

Todos os jogos do gênero funcionam da mesma forma: você dança e o programa avalia sua performance, dando uma nota no final. Just dance valoriza mais seu esforço geral e, por isso, é considerado mais fácil. Mas para os dançarinos exigentes, Dance central 3 exige movimentos precisos e coreografia trabalhada, tirando o máximo do sensor de movimento do Kinect. Mas não se desespere! O título possui modos de treinamento, em que o jogador pode realizar os movimentos de forma mais lenta, até aprender.

Os dois jogos de dança dispõem também de novos modos multiplayer, em que os dançarinos podem competir entre si em batalhas de ritmo. Mas o Dance central 3 foi mais além ao incorporar um modo história, com uma campanha que se desenrola ao longo do jogo, personagens e setlists temáticos que se desenvolvem durante a partida. 

É uma tentativa de se aproximar de Rock band, outra série musical da Harmonix, que já trabalhava dessa forma há algum tempo. Por mais estranho que possa parecer, funciona em Dance central e é um diferencial do título em relação ao concorrente.

Se uma das maneiras que os jogos de futebol encontraram para superar seus concorrentes é investir no licenciamento dos times reais, os games de dança buscam trazer os maiores sucessos em seus repertórios. Dance central 3 conta com um setlist mais eclético do que Just dance 4, com artistas como Daft Punk (Around the world), Justin Bieber (Boyfriend), 50 Cent (In da club), LMFAO (Sexy and I know It) e até Village People (YMCA). Entre os repetidos, Katy Perry (Firework), The Black Eyed Peas (Boom boom pow) e – como não poderia deixar de ser – Carly Rae Jepsen e o coreano PSY.

 

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias