retrofuturismo

Há 50 anos, Asimov viu o mundo

Em artigo para o The New York Times, escritor Isaac Asimov antecipou os avanços tecnológicos de 2014

Renato Mota
Renato Mota
Publicado em 29/01/2014 às 8:54
Em artigo para o The New York Times, escritor Isaac Asimov antecipou os avanços tecnológicos de 2014 FOTO:
Leitura:

“Como será o futuro?”. Essa deve ter sido a pergunta que o bioquímico Isaac Asimov deve ter mais ouvido durante sua carreira como autor de ficção científica. Um dos escritores mais respeitados do gênero em todos os tempos – lançou mais de 500 livros –, Asimov recebeu do The New York Times convite para escrever um artigo para a edição de agosto de 1964 sobre como seria o mundo dali há 50 anos.

Sem fazer alarde ou especulações muito extrapoladas, o texto Visita à Feira Mundial de 2014 adianta, com uma precisão fantástica, coisas muito presentes no nosso dia a dia, e que só surgiriam muitos anos depois. Comida congelada, comunicação wireless, veículos com computador de bordo, exploração espacial através de sondas, chamadas em videoconferência, TV 3D, automação aplicada na indústria e muitos outros avanços estavam claros na mente de Asimov, como se ele olhasse por um telescópio através do tempo.

Leia a matéria completa no caderno de Tecnolgia de hoje, no JC


O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias