negócios

Avanade vai dobrar operação na capital

Empresa, que tem 170 colaboradores, quer fechar o ano com 300 funcionários

Renato Mota
Renato Mota
Publicado em 07/02/2014 às 13:11
Leitura:

O gerente-geral da Avanade Espanha, Brasil e África do Sul, Jordi Griful, visitou ontem o escritório da empresa no Porto Digital, no Bairro do Recife, e trouxe uma notícia boa: quer praticamente dobrar o tamanho da operação no Recife. “No nosso delivery center aqui, temos atualmente 170 funcionários. Nosso objetivo é expandir para 300 nos próximos meses”, afirmou o executivo.

A empresa está no Brasil há mais de três anos e tem concentrado seus esforços de crescimento na filial de São Paulo. “Desde quando iniciamos as atividades em Pernambuco, há pouco mais de um ano e meio, temos visto uma evolução e um êxito grande. Pensamos nesse escritório como muito valoroso para a Avanade e para nossos clientes no País. Por isso, faremos essa inversão nos investimentos”, conta Griful.

Fornecedora de soluções de tecnologia de negócios e serviços gerenciados, com softwares voltados a diversas atividades empresariais, a Avanade, que está instalada no Porto Digital, foi fundada em 2000, como uma joint-venture entre a Accenture e a Microsoft. O centro de soluções atende, prioritariamente, o mercado brasileiro, como bancos, financiadoras, seguradoras, comércio, indústria e o setor público. “O Recife é fundamental nesse contexto, pois temos aqui uma equipe grande que trabalha em conjunto com os desenvolvedores que estão mais próximos aos clientes, para criar projetos de inovação com a tecnologia Microsoft”, conta o gerente nacional da Avanade, Jun Endo, que também veio à capital. “Quando inauguramos a operação aqui, a meta era termos 160 funcionários no final de 2013, que foi cumprida. O momento é de olhar para frente e seguir nessa jornada. Por isso, a próxima meta é de 300 colaboradores”, completa Endo.

O desafio agora, numa primeira análise, é encontrar lugar para crescer. “Estamos falando em duplicar a equipe, o que vai demandar um esforço – e para isso contamos com a ajuda do Porto Digital. Nosso desejo é ficar no mesmo edifício (o antigo Bandepão, no Cais do Apolo). Se não pudermos, o importante é manter a sinergia com os nossos parceiros da Accenture e da Microsoft, além de crescer num entorno competitivo, inovador e moderno como o cenário atual”, diz Griful.

Para o diretor-executivo do Porto Digital, Leonardo Guimarães, a presença e o êxito da Avanade no Estado são um modelo para a instituição. “Nosso papel é mostrar para empresas desse porte que faz sentido estar aqui no Recife, por uma série de fatores, como a inovação e a mão de obra especializada”, acredita Guimarães.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias