LANÇAMENTO

Fusion 2017 tem poucas mudanças mas mantém padrão elevado

Andamos na versão atualizada do sedã que tem tamanho e conforto dos carros norte-americanos

Amanda Tavares
Amanda Tavares
Publicado em 22/09/2016 às 8:00
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

SALVADOR (BA) - A Ford lançou esta semana o Fusion 2017, carro que obedece a um novo padrão no segmento dos sedãs de luxo. O modelo, que começará a ser vendido no Brasil na próxima semana, ganhou uma nova versão intermediária. O veículo atualizou o design e vem com o pacote tecnológico bem avançado, com assistente de frenagem autônoma com detecção de pedestres, sistema operado por radar e sensores que ajudam a evitar atropelamentos e colisões. O novo Ford Fusion será lançado com duas opções de motores: 2.5 flex, 2.0 turbo EcoBoost, de 248 cavalos de potência. A versão Hybrid, com dois motores sendo um elétrico e outro a gasolina, ainda não tem data prevista para lançamento. Os preços do Fusion 2017 ficam entre R$ 121.500 e R$ 154.500.

FUSION

As mudanças no design foram bem discretas. A frente tem grade, faróis principais e de neblina redesenhados. A traseira ganhou lanternas com novo desenho e luzes de LED. Elas agora são unidas por um novo friso cromado.  As rodas de liga leve de 18 polegadas em todas as versões, também são novas. Outro destaque do novo modelo é o seletor rotativo que substitui a alavanca de câmbio sempre automático. Sistema semelhante ao dos carros da Jaguar e Land Rover. Testamos o veículo e percebemos a praticidade deste seletor de câmbio rotativo e da chave, que vem com sensor de presença para acesso inteligente, além da segurança promovida pela alavanca em que é possível “travar” a partida (caso o motorista esqueça o carro em marcha, quando voltar a ligá-lo não corre o risco do veículo dar partida).

A lista de itens de segurança possui sistema de permanência em faixa, monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de detecção de cansaço, oito airbags (dianteiros, laterais, de cortina e de joelhos para o motorista e passageiro) e cintos traseiros infláveis. A reportagem do Jornal do Commercio testou o sistema de detecção de cansaço acelerando muito e freando bruscamente em seguida: imediatamente apareceu aviso no painel solicitando a troca de motorista.

Divulgação
Ford Fusion 2017 ganhou retoques na dianteira - Divulgação
Divulgação
No interior o destaque é o botão que substitui a alavanca do câmbio automático - Divulgação
Divulgação
Na traseira um friso cromado une as lanternas em LED - Divulgação

Para o gerente de marketing da Ford no Brasil, Fernando Pfeiffer, o grande desafio da montadora foi como aprimorar ainda mais um produto cujo consumidor já se diz satisfeito, segundo pesquisas realizadas pela Ford. “A concorrência tem trazido modelos de sedãs médios que chegam a até R$ 125 mil. E o preço sugerido para o novo Fusion SE 2.5 flex, considerado sedã de luxo, é R$ 121.500”. Uma boa explicação para o sucesso do Fusion no mercado.

A repórter viajou a convite da Ford

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias