MEIO AMBIENTE

Toyota investe na preservação do meio ambiente

Fundação Toyota promove ações no litoral nordestino

SÍLVIO MENEZES
SÍLVIO MENEZES
Publicado em 06/04/2017 às 15:31
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

A Toyota não possui fábrica em Pernambuco, mas escolheu nosso Estado para realizar um dos grandes projetos de preservação do meio ambiente no País. A marca japonesa, que costuma ocupar grande espaço na mídia por fazer carros quase inquebráveis como Corolla e a Hilux, trabalha de forma discreta e silenciosa, numa ação invejável de responsabilidade social e preservação do peixe-boi e de vidas marinhas num trecho de quilômetros de 120 quilômetros de costa entre o Litoral Sul de Pernambuco e Alagoas.

A reportagem do Jornal do Commercio visitou a região beneficiada pelo projeto. Batizada de Toyota Apa Costa dos Corais, a ação comandada pela Fundação Toyota celebra oito anos de existência neste mês contabilizando ganhos significativos. O trabalho consiste em apoio para implantação de ações de sustentabilidade com parceiros para transformar comunidades e salvar espécies marinhas. Num resumo geral, o projeto destina recursos para projetos de pesquisas em conjunto com autoridades ambientais como ICMBio e SOS Mata Atlântica, só para citar alguns. A marca usa todo know-how dessas entidades para ter sucesso. E um dos méritos do projeto é envolver a comunidade nos trabalhos. Usam pescadores e moradores da região para atuar em suas ações e transformam todos em defensores da natureza.

MEIO AMBIENTE

Um desses trabalhos de enorme sucesso é o de proteção de reserva de corais. Fica num trecho de aproximadamente 300 metros da praia. A área é cercada por bóias e avisos que lembram que a proibida a entrada de pessoas e barcos na área. Só pesquisadores podem cruzar a barreira para estudar o comportamento das espécies. Graças ao trabalho de conscientização realizado por várias instituições, a própria comunidade fiscaliza ao perceber a aproximação de pessoas não autorizadas. Um outro trabalho é o de preservação de peixe-boi. Pesquisadores mantém uma reserva para receber os mamíferos doentes, feridos e resgatados em bancos de areia. Os animais são acompanhados por biólogos e reintroduzidos em seu habitat quando atingem plenas condições de saúde. O trabalho também é incansável para coibir a caça. O encalhe de filhote de peixe-boi virou um problema e o grupo ampliou a atuação das equipes para evitar mortes. Por causa da ação predatória, as estimativas apontam que a população de peixe-boi seja de 1.000 indivíduos.

Divulgação
Pesquisadores e população local atuam juntos - Divulgação
Divulgação
Uma das ações é a preservação do peixe-boi - Divulgação
Divulgação
Educação ambiental faz parte do projeto de preservação - Divulgação
Divulgação
Saori Yano Thais Guedes Percival Maiante da Fundação Toyota e Marcelo Marceino e Carla Marcon do ICMBio - Divulgação

Apesar de os fabricantes de carros serem vistos como vilões por muita gente, a Toyota com esse trabalho mostra que é possível operar em outras frentes para compensar possíveis danos ambientais. A marca lançou um desafio e quer atingir poluição zero em 2050. E tem trabalhado forte em automóveis que poluam menos. O mais conhecido é o Prius, híbrido que usa motor elétrico e outro a combustão para reduzir gastos de combustível. E em breve vai receber o Murai, movido por célula de combustível.

Últimas notícias