TEST-DRIVE

Como anda o novo Honda Fit 2018

Modelo da Honda ganhou retoques no visual e continua oferecendo comodidade

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 08/10/2017 às 10:41
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

O Honda Fit 2018 acaba de chegar as concessionárias. O carro estreou no Brasil em 2003; ganhou uma repaginada em 2009 e uma nova geração em 2014. Agora, passou por retoques e cresceu um bocadinho no tamanho dos para-choques, principalmente o traseiro que agora protege mais a tampa da mala, e vem mais equipado. Ele até ganhou uma nova versão, a Personal, que pelo preço de R$ 68.700 é a que traz a melhor relação custo-benefício. Há também outras quatro versões. Os preços do Fit 2018 vão de R$ 58.700 até os R$ 80.900.

O novo Fit tem uma missão importante. Manter o interesse dos seus fiéis compradores e, se possível, atrair novos. Apesar de vender bem (cerca de 2.500 unidades por mês) a tarefa não é fácil num mercado cada vez mais voltado para os SUVs e onde as peruas, sedãs e hatches médios vêm perdendo espaço. E, olhando para o Fit, percebe-se que ele é incomum. A carroceria alongada e monovolume pode parecer estranha para quem não conhece o carro. Mas, quem conhece, dificilmente não gosta.

HONDA

O Fit, além de bonito, oferece soluções de espaço muito interessantes para passageiros e bagagem. Porta-malas de 360 litros, espaço generoso para quem vai no banco de trás e um sistema de rebatimento de bancos que, sem complicação, transforma o carro familiar quase em um furgão. Dá para levar prancha de surfe, bicicleta e todas as compras daquela liquidação do shopping. Rodamos com o novo Fit em um breve test-drive. A versão avaliada foi a ELX, top de linha. Rodas aro 16, farol de Led, seis airbags, bancos de couro, câmera de ré competente, ar-condicionado digital e, finalmente, central multimidia compatível com Android Auto e Apple Car Play.

Divulgação
Honda Fit agora tem cinco versões - Divulgação
Divulgação
Preços vão de R$ 58.700 a R$ 80.900 - Divulgação
Divulgação
Para-choque traseiro está maior para proteger melhor a tampa da mala - Divulgação
Divulgação
Versão mais completa ganhou nova central multimídia e ar-condicionado dgitial - Divulgação

Importante lembrar que, mesmo na versão de entrada, a DX, o Fit traz recursos importantes como o assistente em rampas (que segura o carro nas saídas inclinadas impedindo que ele escorregue para trás) e o controle de estabilidade. Esta versão de entrada, inclusive, é a única que vem com câmbio manual. Todas as outras vêm com o automático. Se o carro mostra um interior monocrático demais (todo acabamento interno é preto e sem detalhes que valorizam o visual), a boa sensação que transmite a quem dirige desfaz a apatia. O Fit é um carro gostoso e tranquilo de dirigir, aliado ao já citado ótimo espaço interno. Mais família, impossível.

Últimas notícias