violência

Crime homofóbico na Conde da Boa Vista

Grupo de homens agrediu rapaz durante a madrugada do último dia 7

Mario Sena
Mario Sena
Publicado em 12/02/2015 às 20:44
Leitura:

Na madrugada do último sábado (7) fui vítima de um crime com características homofóbicas. Por volta das 3h30 seguia a pé pela Av. Conde da Boa Vista. Indivíduos que saíam da Rua da União me abordaram. Recebi um soco muito forte e muito rápido. Em seguida caí, mas na mesma hora me levantei, com as mãos nos olhos, e o agressor me pegou pela cabeça e disse: “Oh, coitadinha! deixa eu ver o olho dela! Tá sangrando!” e me empurrou.

Não vi os rostos deles, estava na maioria do tempo com os olhos entreabertos. Fui ao posto policial do Palácio das Princesas e lá disseram que nada podiam fazer. Segui para a delegacia e a escrivã da polícia me mandou voltar ao local do ocorrido, procurar a câmera da Ciods que estava por perto para trazer a numeração da câmera até ela. Ou seja, ela quer que a própria vítima faça a investigação do crime! Fui fazer o corpo de delito e o médico nem olhou para meu rosto.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias