"Será difícil explicar o rompimento do PSB com o PT no Recife"

Giovanni Sandes
Giovanni Sandes
Publicado em 19/06/2012 às 12:32
Leitura:
O pré-candidato do PT a prefeito do Recife, senador Humberto Costa, continua trabalhando e apostando na unidade da Frente Popular na eleição da capital. Na avaliação do petista não há um motivo plausível para justificar que o PSB do governador Eduardo Campos lance candidato no Recife pois geraria uma situação difícil de explicar ao eleitor."Apesar do talento político e da capacidade administrativa do governador Eduardo Campos,  essa conjugação de forças que o elegeu deu suporte ao seu governo na sociedade,  ela também é responsável pelo sucesso que obtivemos. Além do do mais, será difícil explicar à população porque o PT e o PSB não estão juntos. O PT tem sido leal à Frente, extremamente leal ao PSB e ao governador. Vamos explicar como? Qual foi a divergência que aconteceu? Qual foi a mudança de projeto que houve entre PT e PSB que justifique duas candidaturas na principal cidade do Estado?", questionou o senador petista em entrevista à Rádio Folha na manhã desta terça-feira.Humberto disse ainda que considera a disputa interna com o prefeito João da Costa superada, que ainda hoje o procurará para conversar, e que não terá "nenhuma dificuldade, absolutamente nenhuma dificuldade para defender a gestão do prefeito". "A gestão é petista".Além da defesa da gestão, Humberto Costa planeja fazer uma campanha em forte parceria com o ex-prefeito e deputado federal João Paulo. Diz que fará uma campanha lado a lado com ele, que dedicará um generoso espaço na propaganda eleitoral ao ex-prefeito do Recife porque tem JP como um de seus principais apoios nessa eleição.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias