Para evitar o vira-vira

Giovanni Sandes
Giovanni Sandes
Publicado em 05/09/2014 às 9:00
Leitura:
O resultado da pesquisa Datafolha, sinalizando que Armando Monteiro (PTB) e Paulo Câmara (PSB) estão empatados, deu mais molho ao debate que a Rádio Jornal de Caruaru, do SJCC, promoveu ontem em rede para todo o Estado. Nele ficou clara a mudança de tom de Armando, que foi mais objetivo e duro em seu discurso. Deixou em segundo plano as propostas e partiu para o ataque a Paulo, mostrando o que considera fraco nas gestões do PSB. Focou no que seria preciso melhorar nas áreas de saúde, educação e segurança.Criticou o modelo de gestão da saúde, onde parte das unidades é administrada em parceria com entidades do setor privado. Também lembrou que o déficit na educação continua, mesmo com as tão faladas escolas em tempo integral. Na segurança, afirmou que o pacto pela vida está fazendo água. Paulo se defendeu, ressaltou o esforço das duas gestões de Eduardo Campos nesses segmentos e prometeu avançar. Paulo quis colocar a pecha de mau gestor em Armando em função das empresas que a família dele fechou nos últimos anos. Não soube, no entanto, aproveitar as deixas.Armando fez dobradinha com Zé Gomes contra Paulo, mas o candidato do PSOL foi certeiro em apontar um problema central: como o PTB pode criticar gestões das quais fez parte até um dia desses? Armando precisa deixar mais claro o que o diferencia de Paulo para tentar barrar o vira-vira do PSB.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias