Pronto para sair do PSB

Giovanni Sandes
Giovanni Sandes
Publicado em 23/12/2014 às 8:37
Leitura:
A entrevista do governador João Lyra repercutiu no PSB fortemente. Para um núcleo prestigiado dentro do partido, Lyra se equivoca quando avalia que o seus nove meses de gestão foram uma continuidade dos sete anos e três meses de Eduardo Campos. Na realidade, de acordo com esse grupo, Lyra promoveu uma espécie de desconstrução da imagem de Eduardo e da própria sigla ao não administrar com o mesmo entusiasmo do ex-governador. Muito pelo contrário, Lyra teria promovido um governo café com leite para desacelerar o ritmo que vinha sendo operado por Eduardo.De fato, faltou energia para João Lyra concluir projetos e até inaugurar obras prontas. Na campanha, o governador se comportou como magistrado, mas o PSB queria que ele tivesse feito a diferença e entrado com tudo na campanha de Paulo Câmara a governador. O que não ocorreu.Na entrevista que concedeu à imprensa, publicada no domingo (21), João Lyra afirmou que o seu governo foi de continuidade ao de Eduardo. Não revelou, porém, que pensou em não assumir por discordar de diversas ações tomadas pelo ex-governador e pela equipe mais próxima dele. Terminou atendendo a apelos da família e auxiliares.Após o desabafo, o governador sinaliza que está arrumando as malas para sair do PSB. As mágoas são maiores do que as alegrias. O que pode retardar esse projeto é a viabilidade da candidatura de Raquel Lyra à Prefeitura de Caruaru em 2016.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias