Não foi corte. TJPE queria R$ 100 milhões a mais do governo estadual

Publicado em 10/04/2015 às 8:46
Leitura:
paulo e frederico neves ATRITO Frederico Neves (à esquerda) atacou duramente Paulo Câmara após ter pedido de mais dinheiro negado. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem     O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Frederico Neves, em nota afirmou ontem (quinta, 9), que o governador Paulo Câmara (PSB) fez um corte “unilateral” no orçamento do Judiciário. Do outro lado, informações de bastidores dão conta de que o próprio Paulo teria ficado surpreso com o teor agressivo da nota. É não apenas o corte inexistiu como a situação na verdade é o inverso: o TJPE pediu R$ 100 milhões a mais do que o orçamento previamente aprovado para o Judiciário este ano, em plena situação de crise. A chiadeira do TJPE foi encarada como desleal dentro do Executivo, pois o próprio governo Paulo Câmara tem enfrentado forte desgaste com seus servidores devido à dificuldade de aprovar reajustes para categorias como professores e policiais.   ATUALIZAÇÃO ÀS 19H11: clique aqui e veja o que disse o TJPE.   Leia mais: PAULO CORTA VERBAS DO JUDICIÁRIO E É DURAMENTE CRITICADO POR PRESIDENTE DO TJPE GOVERNO DIZ QUE NA VERDADE TJPE QUER MAIS DINHEIRO  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias